05/03/2019

[Resenha] Outros Jeitos de Usar a Boca



Ficha técnica:

Outros Jeitos de Usar a Boca
Autora: Rupi Kaur
Ano de publicação: 2017
Nº de páginas: 208

Outros Jeitos de Usar a Boca é um livro que há muito eu desejava ler, e finalmente chegou o dia em que eu iria devorá-lo.

Eu já esperava que iria gostar muito desse livro, afinal fiquei completamente encantada por a princesa salva a si mesma neste livro e a bruxa não vai para a fogueira neste livro (ambos de Amanda Lovelace).

Mas foi uma agradável surpresa descobrir que o livro superou minhas expectativas! o livro traz alguns poemas que muitas das vezes são similares a um soco no estomago, nos fazendo refletir e encarar a verdade nua e crua sobre alguns temas.

Rupi Kaur aborda em seus poemas temas como abuso, amo, decepções, sua péssima relação paternal, sobre ser mulher e sexo.




O livro é divido em 4 partes:

A dor


Em "A dor", o assunto destaque é a relação paternal. Aqui os poemas falam muito sobre ações de pais que causam algum dano às suas filhas.

"Você tinha tanto medo

da minha voz

que eu decidi

ter medo também"



"Toda vez que você

diz para sua filha

que grita com ela

por amor

você a ensina a confundir

raiva com carinho

o que parece uma boa ideia

até que ela cresce

confiando em homens violentos

porque eles são tão parecidos

com você"

O amor


Em "O amor" os poemas são um pouco mais românticos e relatam a descoberta de um novo sentimento e empoderamento.

"quando minha mãe estava grávida

do segundo filho eu tinha quatro anos

apontei para sua barriga inchada sem saber como

minha mãe tinha ficado tão grande em tão pouco tempo

meu pai me ergueu com braços de tronco de árvore e

disse que nesta terra a coisa mais próxima de deus

é o corpo de uma mulher é de onde a vida vem

e ouvir um homem adulto dizer algo

tão poderoso com tão pouca idade

fez com que eu visse o universo inteiro

repousando aos pés da minha mãe"



"não quero ter você

para preencher minhas partes vazias

quero ser plena sozinha

quero ser tão completa

que poderia iluminar a cidade

e só aí

quero ter você

porque nós dois juntos

botamos fogo em tudo"



"você pode não ter sido meu primeiro amor

mas foi o amor que tornou

todos os outros amores

irrelevantes"




A ruptura


Em "A ruptura" os poemas revelam a decepção com o amor, a saudade e ao mesmo tempo o alívio de ter acabado.

"eu sempre

me enfio

nessa confusão

eu sempre deixo

que ele diga que sou incrível

e meio que acredito

eu sempre pulo pensando

que ele vai me segurar

na queda

irremediavelmente eu sou

a amante e

a sonhadora e

isso ainda

acaba comigo"



"eu não fui embora porque

eu deixei de te amar

eu fui embora porque quanto mais

eu ficava menos

eu me amava"



"ele só sussurra eu te amo

quando desliza a mão

para abrir o botão

da sua calça

é aí que você tem

que entender a diferença

entre querer e precisar

você pode querer esse menino

mas com toda a certeza

não precisa dele"

A cura


Em "A cura" a ideia predominante dos poemas são o quanto se pode ser forte e dar a volta por cima.

"a solidão é um sinal de que você está precisando desesperadamente de si mesma''


"a questão sobre escrever é que

não sei se vou acabar me curando

ou me destruindo"


Gostaria de inserir muito mais poemas. Escolher quais deles faria parte dessa resenha foi difícil, já que são todos incríveis! Espero que tenham gostado e, se já leram, comentem aqui embaixo o que acharam dos poemas <3

Nota:




2 comentários:

  1. Sim , já li e gostei muito. Apesar de não ser ligada ao amor romântico (gato escaldado tem medo de aguá fria)uma amiga minha praticamente me obrigou a ler. É foi uma surpresa , porque a autora fala com clareza e objetividade e a gente meio que se encaixa em cada pedacinho da escrita 💙

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim! Mesmo eu que esperava amor romântico fiquei surpresa, os sentimentos ali eram bem reais, principalmente quando se tratava de decepções e realidades nada românticas da vida

      Excluir

Siga-nos no Instagram @dicasdojess