02/12/2018

[Resenha] A Caçadora de Dragões



Ficha Técnica:

A Caçadora de Dragões
Autora: Kristen Criccarelli
Ano de publicação: 2018
Nº de páginas: 408 

Se você gosta de histórias de dragões, com uma boa ambientação e uma protagonista de respeito, esse é o livro perfeito pra você.

A história nos apresenta Asha, uma caçadora de dragões. Há muito tempo, ela contou uma história bem antiga, uma história proibida, e acabou atraindo Kozu, o primeiro dragão. Claro, não foi o melhor dos encontros, já que Kozu acabou matando várias pessoas como apareceu. Desde esse dia, Asha jurou vingança ao primeiro dragão.
Há muito tempo, o Antigo criou Namsara e Iskari. Namsara era luz. Quando sorria, estrelas brilhavam em seus olhos. Quando cantava, doenças eram curadas. Iskari era exatamente o oposto do irmão. Quando se aproximava, pessoas choravam e se afastavam. Quando caçava, nunca errava o alvo. Segundo o Antigo, esse era o equilíbrio que precisava acontecer. Iskari tentou se vingar do Angito, mas o tiro saiu pela culatra. O Antigo a puniu, de forma que, era após era, sempre haveria um Namsara e uma Iskari. Namsara seria o salvador, enquanto Iskari seria a destruidora. A Deusa da Morte.

Asha é filha do rei de Firgaard, também conhecido como o rei-dragão. Aqui, as histórias realmente têm poder. Se você quiser que algo aconteça, basta contar uma história sobre aquilo, como aconteceu quando Asha invocou Kozu. A partir desse dia, Asha ficou conhecida como Iskari. Ela caçava dragão após dragão, até que o primeiro dragão voltasse.

Mas um dia, tudo mudou.


A mão de Asha foi prometida para Jarek, o poderoso comandante do Exército. Jarek quer se casar com a filha do rei-dragão para poder herdar o trono. O pai de Asha finalmente lhe dá a missão de matar Kozu, e promete a filha que, se ela lhe trouxer a cabeça do dragão em 7 dias, lhe livrará do casamento com Jarek.

Há um incidente, e um escravo acaba sendo condenado à morte. Dax, filho do rei-dragão e irmão da Iskari, pede que a irmã converse com Jarek, para que o escravo não seja morto. A partir desse ponto, a vida de Asha vira do avesso, e ela não sabe mais o que é verdade e o que é falso.



A Caçadora de Dragões é o primeiro livro da trilogia Iskari, além de ser o primeiro livro da autora, que não faz feio. A história é bem escrita, e foi muito bem contada. A ambientação é interessante, e nos faz imaginar a caca que daria se existissem dragões nos dias atuais. Asha, filha do rei-dragão, é uma protagonista de pulso firme, que ninguém gostaria de enfrentar. Ela não é chamada de Caçadora de Dragões e Iskari à toa.

A leitura é fluida, e possui reviravoltas interessantes. Alianças importantes são tomadas, e nos mostra que nem sempre aquilo em que confiamos é o melhor caminho a ser seguido. Mostra que sempre devemos estar preparados, pois nunca se sabe quando uma guerra surgirá, e o inimigo será quem menos esperamos. Se procura um livro divertido, que te deixará ansioso pela continuação, A Caçadora de Dragões é o livro que você procurava. As histórias têm poder, para o bem e para o mal.

Você não é aquilo que dizem que é, mas sim o que mora dentro de você.

Livro cedido pela editora

Nota:




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Siga-nos no Instagram @dicasdojess