21/01/2018

[Listas] 5 livros que todo escritor iniciante deveria ler



Hey, gente. Tudo bem com vocês?

Hoje em dia, muitos leitores têm a vontade de se tornar um escritor de sucesso. A escrita, assim como qualquer outra profissão, requer prática. Claro, alguns nascem com o dom natural para escrever, enquanto outros precisam se esforçar um pouquinho mais. Entretanto, acima de qualquer coisa, um autor precisa fazer uma coisinha em especial: ler. Sim, isso mesmo. Se um autor quer escrever bem, ele precisa ler muito, e ler de tudo.

Pensando nisso, alguns autores escreveram livros com dicas para autores iniciantes. Eles têm muito tempo no mercado literário, e experiência de sobra. Eles sabem o que pode dar certo e o que pode dar errado na hora de escrever uma boa história.

Confira abaixo a lista com alguns desses livros:



Sobre a Escrita - A Arte em Memórias (Stephen King)

Stephen King dispensa apresentações. Um dos maiores autores da atualidade e o autor que mais foi adaptado para outras mídias.  Eleito pela Time Magazine um dos 100 melhores livros de não ficção de todos os tempos e vencedor dos prêmios BRAM STOKER e LOCUS na categoria Melhor Não Ficção, Sobre a escrita — A arte em memórias é uma obra extraordinária de um dos autores mais bem-sucedidos de todos os tempos, uma verdadeira aula sobre a arte das letras. O livro também não deixa de lado as memórias e experiências do mestre do terror: desde a infância até o batalhado início da carreira literária, o alcoolismo, o acidente quase fatal em 1999 e como a vontade de escrever e de viver ajudou em sua recuperação.

Com uma visão prática e interessante da profissão de escritor, incluindo as ferramentas básicas que todo aspirante a autor deve possuir, Stephen King baseia seus conselhos em memórias vívidas da infância e nas experiências do início da carreira: os livros e filmes que o influenciaram na juventude; seu processo criativo de transformar uma nova ideia em um novo livro; os acontecimentos que inspiraram seu primeiro sucesso: Carrie, a estranha. Pela primeira vez, eis uma autobiografia íntima, um retrato da vida familiar de King. Ao mesmo tempo um álbum de memórias e uma aula apaixonante, Sobre a escrita irradia energia e emoção no assunto predileto de King: literatura. A leitura perfeita para fãs, escritores e qualquer um que goste de uma história bem-contada.

Confira a resenha aqui.
Adquira seu exemplar aqui.



[Resenha] O Fantasma de Anya / Nimona



Oi, pessoal! Tudo bem? Hoje eu resolvi fazer a resenha de duas leituras do ano passado, O Fantasma de Anya e Nimona (que de quebra tornou-se um dos meus livros favoritos).
Comecei a me aventurar nas Graphic Novels/HQs, e fiquei encantada com a experiência, e com certeza lerei mais haha.

O FANTASMA DE ANYA

Anya é uma jovem russa que vive nos EUA com sua mãe e seu irmão mais novo. Para a garota, se enturmar na escola não é nada fácil, contando  apenas com uma amiga, Siobhan, da qual não é muito próxima.
Anya desenvolve uma quedinha por Sean, porém o fato do garoto já ter uma namorada linda dificulta um pouco as coisas.
Quando estava indo para a escola, Anya vê Sean com Sua namorada Elizabeth no ponto de ônibus, a garota entra num parque onde há um poço, e com a mente destraida cheia de Sean e de dietas que a garota se força a seguir, acaba caindo no poço... E o pior de tudo, quase ninguém passa por perto.
Até ai, aquele poço ja estava amedrontador, mas ao acender um fósforo, Anya percebe que não está sozinha... há um esqueleto no poço, não só um esqueleto, mas o fantasma de uma garota.
Ambas se tornam colegas de poço, e ao ser resgatada do poço, Anya acaba levando o dedo mindinho da fantasminha em sua bolsa, e como o fantasma da garota não pode se afastar de seus ossos, ela ganha passe livre pra finalmente sair daquele poço, e acompanhar Anya, transformando-se até em melhores amigas... mas nem tudo é o que parece ser.
O Fantasma de Anya é uma história simples, fofa, engraçada e levemente creepy, tão fácil de ser devorada que antes de fazer essa resenha eu consegui reler o livro. Uma leitura fácil, daquelas que quando vemos, já lemos quase o livro toda haha.





NIMONA

Nimona trata-se de uma garota com poderes especiais, uma metamorfa, que pode se tornar em qualquer animal. Porém, ela é um tanto diferente da maioria das mocinhas e protagonistas de livros, sendo exatamente o contrário do que ser uma "mocinha" significa. Como uma anti-heroína, Nimona tem um desejo: ser parceira de crime de uns dos maiores vilões do Reino: Lorde Ballister Coração Negro.

Em um dia, Nimona aparece no esconderijo onde vive o supervilão mais famoso que existe, e faz a ele a proposta de ser sua comparsa, ao ver o seu poder de metamorfose, Coração Negro aceita.
Coração Negro era um herói em treinamento, porém, um dia, ao enfrentar seu melhor amigo, Ouropelvis, em um combate tudo saiu errado.

No final, Lorde Ballister perdeu um braço por causa de um erro de Sir Ouropelvis. Juntos, haviam sido os dois melhores heróis em treinamento, agora, Ballister não tinha serventia para a instituição, e apenas Ouropelvis continuou e tornou-se  herói.
Desde então, Sir Ouropelvis se dedicava a estragar os planos maldosos de Coração-Negro.
Porém, algo está errado, e Nimona e Lorde Ballister Coração-Negro irão criar planos para mostrar a todos quem realmente são os heróis que eles tanto confiam e adoram.
Com muita ciência, lutas, e histórias comoventes, Nimona é uma leitura fácil de se fazer, não só porque é uma Graphic Novel, mas porque a história é envolvente, e fácil de ser devorada.
Ao longo da história você fica cada vez mais interessado em saber o que vai acontecer com todos os personagens, e principalmente, de onde Nimona veio, e qual é o seu passado?
Os capítulos são curtos, e a arte do livro é linda, com páginas bem coloridas que agradam aos olhos.


20/01/2018

[Primeiras Impressões] As Crônicas de Marte



Não é segredo pra ninguém que estou dando uma chance para literatura fantástica e sci-fi. E, bem, nunca estive tão certo de algo: estou adorando os gêneros. No dia 11 de janeiro, a Editora Arqueiro publicou o livro As Crônicas de Marte, uma reunião de vários contos sobre nosso querido Planeta Vermelho. E não é qualquer autor que faz parte desse livro. George R. R. Martin, James S. A. Corey, e por aí vai.

Com o intuito de divulgar o livro, a editora disponibilizou o primeiro conto: Sangue Marciano, do autor Allen M. Steele. Antes do conto, temos uma breve resumo sobre os outros trabalhos do autor.
O conto é sobre a história de Jim Ramsey, responsável por guiar visitantes terrestres em Marte. Na história, a Terra invadiu Marte, e tais visitas tornaram-se comuns; por outro lado, os "aborígenes" (eles não gostam de ser chamados de marcianos) se escondem cada vez que alguém se aproxima de sua localização. Tornaram-se nômades em seu próprio habitat.
Dessa vez, Jim está responsável por guiar o doutor Omar Al-Baz. Al-Baz estava ali com uma missão bem específica: conseguir uma amostra de sangue de um aborígene. Segundo ele, há uma pequena possibilidade de os humanos serem descendentes dos habitantes de Marte. A leitura é bem rápida, além de ter sido bem escrita, deixando-nos ansiosos pelos trabalhos dos outros autores. Lerei o livro em breve, e trarei minha opinião para vocês.

Querem um bom motivo para adquirirem o livro?

OLHEM ESSA CAPA MARAVILHOSA!





Adquira seu exemplar aqui.


17/01/2018

[Resenha] Surpreendente!



Ficha Técnica


Surpreendente!
Autor: Maurício Gomyde
Ano de Lançamento: 2015
Nº de Páginas: 272

E, mais uma vez, fui surpreendido por um livro fascinante!

Surpreendente! conta a história de Pedro Diniz (meu parente), um jovem recém-formado na faculdade e amante do cinema. Pedro acredita que seu amor por filmes pode mudar o mundo. Infelizmente, para ele, as coisas serão um pouquinho mais complicadas. Na adolescência, Pedro foi diagnosticado com uma doença em sua visão. Com o tempo, ele acabaria ficando cego, e isso era inevitável. Mas é possível que alguém sem visão seja diretor de cinema?




14/01/2018

[Resenha] Bom Dia, Verônica

Ficha Técnica


Bom Dia, Verônica
Autora: Andrea Killmore 
Ano de Lançamento: 2016
Nº de Páginas: 251

Ah, já fazia algum tempo em que eu não lia um livro num único dia. Mas o que posso fazer se o livro é realmente bom?

Confesso, estava com saudades de ler um romance policial que me prendesse tanto. Mas é um pouco diferente com Bom Dia, Verônica. Talvez seja o fato de que a história se passa em São Paulo, um lugar que conheço muito mais do que San Diego, por exemplo. Estar familiarizado com o local me deixou ainda mais curioso para saber aonde essa história acabaria me levando.

O livro nos conta a história de Verônica, uma secretária do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Num belo dia (nem tão belo assim), tudo passa a dar errado na vida da protagonista. Após sair da sala do delegado Carvana, uma mulher salta da janela próxima à mesa de Verônica, cometendo suicídio. Se tudo estava ruim, ficou bem pior. Como a própria Verônica disse, aquele era o primeiro dia do fim de sua vida.