25/03/2018

[Resenha] Jardins da Lua




Ficha Técnica


Jardins da Lua
Autor: Steven Erikson
Ano de Lançamento: 2017
Nº de Páginas: 608

Confesso, esperei muito pelo dia em que finalmente estaria aqui, resenhando esse LIVRÃO que é Jardins da Lua. Não apenas em tamanho, mas também em conteúdo. Conheci o livro pouco após seu lançamento, mas só agora tive oportunidade de lê-lo. Entretanto, valeu a espera. Cada página foi uma recompensa monstruosa.


Jardins da Lua é o primeiro livro da série O Livro Malazano dos Caídos, do autor Steven Erikson. Logo no prefácio, o autor nos mostra que a história veio para encontrar seu lugar de destaque entre os livros de fantasia. São vários personagens, várias cidades e uma mitologia riquíssima, ainda levando em conta os cenários e as batalhas, que são descritos com perfeição.

Não há um único herói ou um único vilão. São vários personagens, com motivações diferentes. Uns lutam por princípios, enquanto outros buscam apenas mais poder do que já possuem. A princípio, talvez você fique um pouco perdido no começo da história. São vários personagens, buscando coisas totalmente diferentes. Não há uma apresentação formal deles. O livro já começa no pá pum, com toda a ação acontecendo. Porém, em determinado ponto, tudo vai se encaixando, como um quebra-cabeças gigantesco. E, meu amigo, quando isso acontece, é impossível parar de ler.

O Império Malazano busca conquistar Darujhistan, a Cidade do Fogo Azul, a última das Cidades Livres de Genebakis, e a Imperatriz Lassen fará de tudo para conquistar a cidade. Entretanto, essa conquista está longe de ser tão simples. O capitão Ganoes Paran é enviado para Darujhistan, para assumir o comando dos Queimadores de Pontes, lendário esquadrão de elite liderado pelo sargento Whiskeyjack. Após vários atos e descobertas, os Queimadores de Pontes percebem que muita gente está envolvida num jogo criado pelos deuses, e que algo muito maior se aproxima. Até mesmo Anomander Rake, o Filho da Escuridão, busca suas próprias respostas, sabendo que uma guerra iminente se aproxima.



Em termos de construção de universo, Erikson não escreveu uma simples história, ele deu uma aula sobre como criar algo com qualidade. Sem dó, e escrevendo com maestria, ele nos entrega uma obra épica. Criaturas únicas, deuses, cidades enormes, magia e tudo o que você pode querer num livro de fantasia. A mitologia, como um todo, pode parecer um pouco complexa mas, quando você se entrega de vez para o livro, é difícil não querer seguir adiante. Se você busca uma história nova à qual se apegar, Jardins da Lua é a melhor escolha que você poderia fazer.

Nota:




2 comentários: