23/12/2017

[Resenha] Tartarugas Até Lá Embaixo

Ficha Técnica


Tartarugas Até Lá Embaixo
Autor: John Green
Ano de Lançamento: 2017
Nº de Páginas: 256

Aza Holmes é uma adolescente de 16 anos diagnosticada com TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo), e vive numa espiral de pensamentos intrusivos e sentimentos confusos. A garota luta com isso todos os dias. Em alguns momentos ela está bem, mas em outros, ela simplesmente entra em pânico por coisas do dia-a-dia, seja o medo de seu machucado no dedo estar infeccionado, medo da troca dos 80 mil micro biomas em um beijo e outras milhares de coisas que não deveriam ser tão assustadoras assim para uma adolescentes, além de ainda lidar com a falta que o pai faz.

Tudo começa quando sua melhor amiga, Daisy Ramirez, está decidida a conseguir ganhar a recompensa de 100 mil dólares que estão dando para quem tiver qualquer pista que leve até Russel Pickett, um bilionário que vive se metendo em polêmicas.
Apesar de não estar muito animada com a ideia, Aza concorda com a amiga, que precisa de sua ajuda na investigação, afinal, Aza conheceu o filho de Russel, Davis.
Aos 11 anos, Aza e Davis fizeram parte de um acampamento para crianças que haviam perdido um dos pais, e mesmo que ambos não fossem muito de se falar, os momentos que passaram juntos ficaram marcados na memória.
Depois de muito tempo sem manter contato, ambos vão voltar a fazer parte um da vida do outro.


Tartarugas Até Lá Embaixo é um livro sensível, incrivelmente bem escrito, e com uma personagem bem construída (não apenas a protagonista). Em vários momentos da leitura eu fiquei com olhos marejados, a descrição precisa que John Green faz é um grande ponto para o livro, já que em muitos de seus outros livros, eu senti a romantização de problemas, como em Quem é Você, Alasca?, onde o autor narra a história quase que dizendo que tudo aquilo é legal e bonito.

Senti também uma humanização maior dos personagens, sendo que nenhum é 100% perfeito, nem 100% imperfeito, a evolução dos personagens ao longo da história agrada bastante. A escrita de John Green sempre me atraiu, sendo ela uma das principais razões de eu sempre ler os livros do autor, apesar de ter um pouco de receio de suas histórias. Eu sempre pensei que Green fosse um excelente escritor, com histórias bobas para contar, mas desde que Tartarugas Até Lá Embaixo teve seu lançamento, estava ansiosa para ler, as críticas que ouvi eram sempre muito boas, e quando comecei a ler, esperava ler um livro muito bom, e encontrei um com uma história incrível.

Não conheço muito sobre TOC, mas esse livro me tocou muito, me despertando curiosidades sobre o assunto, e me fazendo acrescentar um outro livro em minha wishlist (Uma História de Amor e TOC).
Devorei o livro em dois tempos, e já sinto falta dos personagens os quais tanto me apeguei. Esse com certeza é o melhor trabalho do autor, e vale muito a pena ser lido, por todos.

Nota:




Nenhum comentário:

Postar um comentário