24/12/2017

[Resenha] Achados e Perdidos

Ficha Técnica


Achados e Perdidos
Autor: Stephen King
Ano de Lançamento: 2016
Nº de Páginas: 352

E, mais uma vez, um livro do King por aqui! E, como era de se esperar, outro livro incrível. 

Achados e Perdidos é o segundo livro da trilogia Bill Hodges, que teve início com o incrível Mr. Mercedes. A história tem total envolvimento com o primeiro livro, mas distancia-se um pouco do que estamos acostumados a ler. Vou explicar isso a seguir.


Em Achados e Perdidos, acompanhamos algumas histórias paralelas, que acabam se encontrando no terceiro ato do livro: 

um jovem Morris Bellamy, que assassina o autor John Rothstein, por não gostar do que o autor fez com o terceiro livro de sua trilogia. Como se não bastasse o assassinato, Bellamy levou todo o dinheiro de John e todos os cadernos que ele escreveu durante os últimos dezoito anos, depois de sua suposta aposentadoria. Ora, são dezoito anos de histórias não publicadas de um autor considerado um herói americano. Isso deve custar alguma coisa. Entretanto, Morris é preso por outro crime, pouco depois. Antes de ser preso, ele enterrou um baú com a grana e os livros de John Rothstein;


Peter Saubers, um garoto que encontra o baú que Morris Bellamy havia enterrado, anos atrás. Peter adquire os livros para si, e torna-se apaixonado por leitura, focando toda sua carreira acadêmica na área. Porém, a ideia de que aqueles cadernos e aquela grana eram de alguém que foi assassinado o assombra cada vez mais, e Peter teme pelas consequências;

novamente Morris Bellamy, um ex-condenado à prisão perpétua, que agora está fora da cadeia, e cada vez mais com vontade de pegar todos aqueles cadernos. Todos os anos que ele passou na cadeia valeram a pena, porque cada dia que se passava era um dia a menos que o deixava distante dos trabalhos de John Rothstein;

e, por último, mas não menos importante, o ex-detetive Bill Hodges (era aqui que eu queria chegar). Bill não aparece antes do segundo ato do livro e não, isso não é algo ruim. Muito pelo contrário. Foi ótimo ver o desenvolvimento de Peter e Bellamy, e como eles estavam conectados, mesmo sem saber disso. Peter tornou-se alguém maduro, com seus próprios ideais sobre literatura, enquanto Bellamy tornou-se cada vez mais obcecado por adquirir de volta aquilo que obrigou-o a matar alguém para conseguir.

Aqui, acompanhamos um Hodges que se preocupa mais com sua saúde. Ele malha e tem uma dieta balanceada. Porém, nunca se aposentou. Não de verdade. Com seu Porrete Feliz, ele é contratado para buscar foras-da-lei, e não se importa em dar uma surra em alguns bandidos pra conquistar seu objetivo. Pelo contrário, ele ama fazer isso. Mas, acima de tudo, ele obtém uma obsessão, que dará um grande gancho para o último livro da trilogia.

Achados e Perdidos foi uma das melhores leituras do ano. Assim como seu antecessor, a leitura flui, e nós não conseguimos dormir sem saber o que acontecerá depois de determinado ato de tal personagem. Nos obrigamos a continuar lendo, porque sabemos que a história nos surpreenderá ainda mais. Os personagens são bem desenvolvidos, cada um com seus ideais, e foi maravilhoso ver Stephen King conectando tudo isso, aos poucos, ao longo dos anos, de um modo que só Stephen King sabe fazer. Bellamy é um vilão assustador, mas não é errado identificar-se com ele.

Achados e Perdidos é um livro sobre o poder da literatura de mudar vidas - para o bem, para o mal, para sempre.

Nota: 






2 comentários:

  1. Mas que barbaridade! Esta todo mundo falando dos livros de Stephen King! Desse jeito me toco a ler também! Pra falar a verdade não sei ainda por que não li?! Sabendo que gosto desse gênero literário?!! Aaah! Lembrei! É a grana, é sempre a grana! Vc deve me entender, só quem é leitor sabe.. haha!
    Bom... de qualquer forma, adorei a resenha! Vou ter que fazer uma vaquinha agora, pra ler os livros dele, estourei a cota de tantos livros que comprei ano passado! Faz parte!
    Selo cafezinho de qualidade, muito criativo isso! Hahaha!

    Beijos e sucesso!
    www.deixameser.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Miga, como assim? King é leitura obrigatória haha
      Se tem uma wishlist, pode colocar um livro dele na frente. Vai por mim, não haverá arrependimentos.
      Obrigado <3

      Excluir