30/07/2017

[Resenha] Por Lugares Incríveis

Oi, pessoal! Tudo bem? Eu, Bruna, andei meio sumida do blog, mas agora estou de volta, com a resenha de um livro que tô tentando superar até agora haha. 

Theodore Finch sabe muitas estatísticas sobre suicídio. E também sabe maneiras de cometer um suicídio. Considerado uma aberração, por seu comportamento fora do padrão, Finch acorda todos os dias se perguntando “Será que hoje é um bom dia para morrer?”, ele pensa nisso enquanto está na escola e quando está com sua família, ele se faz a mesma pergunta de pé, no alto de uma torre de seis andares da escola, onde ele mal se lembra de ter chegado... E é então que ele vê Violet Markey, algo que o surpreendeu bastante, afinal, Violet é uma garota popular, que namorava o cara perfeito, e todos sabem quem ela é (por bons motivos, ao contrário de  como é com Finch), cheia de amigos, com planos para estudar na New York University, e um blog sobre escrita que compartilhava com a irmã, Eleanor.

Coincidência ou não, Theo e Violet subiram na torre do sino para se matar no mesmo dia e hora. Depois de convencer a garota a não fazer o que estava prestes a fazer, Finch a ajuda sair dali, porém, nesse meio tempo, uma multidão se aglomera para ver Finch e oh não! Seria aquela Violet Markey? Mas o que estaria fazendo lá? E é ai que Theodore deixa todos pensarem que Violet o salvou, afinal de contas, ele já era Theodore aberração, mas ao olhar para a garota, percebeu quão assustada ela estava e em como todas aquelas pessoas a julgariam, assim como julgam e zombam dele.

Finch fica interessado em saber mais sobre Violet (principalmente o porquê de ela estar na torre do sino), e em uma aula de geografia em que o professor passa um trabalho, em que os alunos terão que se dividir em duplas e escolher três lugares do estado onde vivem (Indiana), ele sugere fazer dupla com ela, e apesar de não estar muito empolgada com a ideia, a garota acaba cedendo.
Theodore Finch, um garoto cheio de problemas (Como: uma mãe negligente e devastada pelo divórcio, um pai violento com uma nova família, Depressão, períodos que duram dias em que ele passa dormindo/inconsciente, e o bullying constante são apenas alguns dos dilemas enfrentados pelo personagem durante o livro), e Violet Markey, que teve sua vida mudada após um acidente que matou sua irmã mais velha, Eleanor, do qual ela se sente responsável, irão encontrar um no outro o melhor de si, e força para seguir em frente e se sentirem inteiros.
E vai ser conhecendo todos os lugares incríveis de Indiana, como o ponto mais alto, montanhas-russas construídas por um senhor, um lago que supostamente não tem fundo onde várias pessoas já desapareceram, que Violet e Finch vão se tornar grandes amigos, e até mais que isso.

“Aprendi que existem coisas boas no mundo, se você procurar por elas. Aprendi que nem todo mundo é uma decepção, incluindo eu mesmo, e que um salto a 383 metros de altura pode parecer mais alto que uma torre de sino se você estiver ao lado da pessoa certa.”

Jennifer Niven demonstra uma habilidade incrível para abordar o livro todo de uma forma sensível e compreensível, sem forçar e sem exagerar (ponto!), os personagens são reais, com problemas, traumas, inseguranças e infelicidade descritas de uma maneira que nos faz envolver (apesar do conteúdo pesado, li esse livro em dois dias). Algo que me agradou muito foi ver o quão gradualmente Theo e Violet vão se envolvendo, e de uma maneira simples, transformando o dia de cada um, um dia melhor que o ontem.
Elle Fanning.
O livro nos conscientiza sobre os problemas enfrentados pelos jovens, e traz à tona aprendizados sobre aprender a viver de novo, mesmo quando é dolorido. Perder alguém nunca é fácil, nunca estamos preparados para isso e precisamos aprender a lidar com essa dor sem deixar que ela apague todos os momentos bons que houveram antes dela. O livro possui duas narrativas, uma da Violet e outra para Finch. Com capítulos pequenos, prepare-se para ficar mais envolvido a cada página e talvez (ok, com certeza, a menos que você seja um robô) chorar muito.
Quer mais motivos para ler o livro? O livro está sendo adaptado para o cinema!!! 
Não há muitas informações, mas Niven postou em seu twitter no início de janeiro que a pré-produção já havia iniciado, além disso, temos apenas a confirmação de Elle Fanning como Violet Markey no elenco. O filme será dirigido por Miguel Arteta (Alexandre e o Dia Terrível, Horrível, Espantoso e Horroroso) e o roteiro escrito pela própria autora.  Ainda não há previsão de lançamento.

Obs: esse livro está sujeito a ressaca literária.





Nenhum comentário:

Postar um comentário