06/01/2017

[Review] Procurando Dory



Hey, gente. Tudo bem com vocês?

Todo mundo têm uma lista de filmes "de sempre". Filme de Sempre é aquele filme que você assiste 117 vezes, mas não se cansa. A partir de hoje, Procurando Dory entrou para a minha lista de Filmes de Sempre.
Quem nunca assistiu Procurando Nemo quando era criança? Aquele pai preocupado que, com a ajuda de uma peixinha com o singelo problema de perca de memória recente, vai em busca do seu filho, que foi sequestrado? É, esse filme marcou a infância de muito marmanjo e, após vários anos, finalmente ganhou uma sequência, tão fofa ou até mais fofa do que o primeiro filme.
Procurando Dory se passa após os eventos de Procurando Nemo. Dory, como todos sabem, sofre de perda de memória recente. Imagine que ela te deu oi e perguntou se está tudo bem. Em quatro segundos, ela esquece que fez isso e repete a pergunta. É, um pouco triste, nós sabemos. Por sorte, é apenas memória recente. Ela se lembra de coisas importantes, como seu nome, onde mora, seus amigos e... seus pais! Logo no começo do filme, ela tem um pequeno vislumbre de seu passado, onde ela era a peixinha mais fofa do mundo e já tinha de lidar com o problema de memória. Lembra-se também de um determinado lugar, o qual ela não sabe onde é, mas espera que seus pais ainda estejam lá.
Sem pensar duas vezes, Dory parte em busca de seus pais, mas precisará de ajuda. É, sobra pra Marlin e Nemo. Mas quem deixaria uma amiga na mão? Eles começam a aventura e acabam parando no Instituto de Vida Marinha. Deveria ser um lugar para peixes estarem seguros, certo? Bom... Nem sempre. Dory vai para a Quarentena e recebe uma etiqueta, o que significa que ela será levada para Cleveland. Na Quarentena, ela conhece Hank, o polvo de sete tentáculos, que faz um trato com ela, ao mesmo tempo em que Marlin e Nemo tentam chegar ao Instituto para resgatá-la.
A cada nova cena, Dory tem mais um flashback, e isso ajuda-a muito em sua busca, mas não significa que eles não se metem em confusões. Dory reencontra velhos amigos e, mesmo distantes, ela e Marlin aprendem uma dura lição sobre a vida: não importa quão difícil estejam as coisas, nunca desista. Sempre há uma saída.
Procurando Dory é um filme para a família toda. Sim, é uma animação, mas como dito acima, também traz duras lições para muitos marmanjos, mostrando conceitos importantes como amizade, lealdade e família. Você vai rir, ficar triste, se emocionar e aprender.

Nota:
Confiram o melhor personagem do filme:




8 comentários:

  1. Filme mais que incrível! Já quero ver de novo muitas e muitas vezes ♡♡♡

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Continue a nadar, continue a nadar!
      Sai da pedra, Geraldo!

      Excluir
    2. Muitos momentos para se dizer "own" e amar/rir a monocelha mais legal de todas kk

      Excluir
    3. Vários momentos "owns" e o Geraldo segurando um balde haha

      Excluir
  2. Quem ainda não assistiu esse filminho? hsuahsuahus EU!
    PRECISO URGENTE ASSISTIIIR! <3
    DORY é amorzinho demais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também demorei horrores pra assistir, e me arrependi de não ter visto antes. O filme é amorzinho demais haha

      Excluir
  3. Ameeeeeeeeeeeeeeeeeeei esse filme, ri, chorei, chorei, ri, magnifico, um dos melhores de 2016.
    Bjs

    www.jayhanadenardi.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma das melhores animações, e nem ao menos recebeu uma indicação ao Oscar </3

      Excluir