12/12/2016

[Resenha] 'Salem

E, mais uma vez, somos surpreendidos por Stephen King!

Sempre que vou comprar mais de um livro, ao menos um dele é de Stephen King. Dessa vez, fiquei dividido entre 'Salem e O Cemitério, mas acabei ficando com o primeiro. 'Salem (antes publicado como A Hora do Vampiro; do original, 'Salem's Lot) é o segundo livro de Stephen King, e considerado pelo autor como seu livro favorito. E agora eu sei o por quê.
A história se passa em Jerusalem's Lot ('Salem, para os íntimos), na Nova Inglaterra, em 1975. 'Salem é uma cidade pacata, mas mesmo a mais pacata das cidades tem seus segredos, e nem sempre são bons segredos. Em 1939, Hubie Marsten cometeu um violento assassinato. Desde então, sua casa, a Casa Marsten, ficou conhecida como um lugar assombrado. Já chegou num lugar e sentiu que não devia estar ali? A Casa Marsten faz com que você se sentisse assim.

O ano é 1975, e uma série de coincidências começa a acontecer. Ben Mears, um escritor em ascensão, retorna para a cidade. Ele morou ali durante quatro anos em sua infância, e não guarda boas recordações do lugar. E é exatamente por isso que ele volta. Ben teve uma grande perda em sua vida, e volta para 'Salem não só para escrever seu novo livro, mas para enfrentar fantasmas de seu passado.
Além dele, também chegam à cidade o sr. Barlow e o garoto Mark. Sr. Barlow carrega um mistério consigo, pois ninguém nunca sabe onde o cara está! Mesmo assim, ele consegue amedrontar todos. Mark é do tipo de criança madura demais para sua idade. É o tipo de garoto que, em vez de desenhos, assiste filmes de terror e lê revistas do mesmo tema.
É exatamente aí que as coisas começam a piorar. Pessoas morrendo aos montes, misteriosamente. Como se não bastasse, OS CORPOS COMEÇAM A SUMIR. Analisemos a situação. Cidade pequena, com poucos habitantes, onde todo mundo conhece todo mundo; três pessoas chegam à cidade; pessoas morrem e corpos desaparecem. Talvez seja só coincidência, talvez não.
Ben instala-se na pensão de Eva Miller, onde passa a maior parte do tempo trabalhando em seu novo romance. No tempo que sobra, ele fica com Susan, uma moradora de 'Salem. Ele gosta de Susan, e fica feliz em saber que ela sente o mesmo. Nosso escritor faz amizade com o professor Matt e, para sua surpresa, Matt e ele suspeitam das mesmas coisas, em relação aos acontecimentos recentes em 'Salem. Juntos, eles passam a investigar o caso. Quanto mais eles investigam, pior fica. Porém, o professor e o escritor conseguem trazer mais pessoas à causa. Não que isso seja uma boa ideia. Acha que George R.R. Martin mata muito? Leia esse livro.
'Salem é um livro ótimo. A história começa num suspense frenético, e metade da história gira em torno do mistério da Casa Mastern. Todo mundo fala dela, do mistério dela, que sente medo ao olhar pra ela, e você fica louco querendo saber o que aconteceu com ela e o que aconteceu com Ben em sua infância. Quando o tal mistério é revelado, a história toma um rumo completamente diferente, acabando como um bom e velho terror clássico. Mesmo sendo apenas o segundo livro de King, já conseguimos perceber que o autor, desde aquela época, já sabia como escrever uma boa história. Os personagens são bem desenvolvidos, cada um com seus próprios problemas e passados, mas dispostos a proteger sua cidade.

Nota:

5 comentários:

  1. Lendo essa resenha me deu muita vontade de ler o livro. Kkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode ler, não vai se arrepender kk
      Até te empresto, se quiser :3

      Excluir
  2. Meu Deus, essa resenha está ótima, quero ler o livro nesse momento!!!

    ResponderExcluir