16/12/2016

[Resenha] Caixa de Pássaros

Hey, galera! Tudo bem com vocês?

Ouvi falar muito, mas muito mesmo do livro Caixa de Pássaros. Os leitores estão morrendo de amores por ele, dizendo que é um livro incrível, coisa e tal. Resolvi tirar minhas próprias conclusões e adquiri o livro.
SOCORRO, QUE LIVRO É ESSE?
Já leu um livro de uma vez só? Vai acontecer isso com Caixa de Pássaros. Cada capítulo é mais instigante do que o outro, e você simplesmente não consegue parar de ler.

Caixa de Pássaros vai direto ao ponto. A história não tem aquela enrolação até alcançar o clímax. Já começa explodindo tudo, com todo mundo morrendo. Somos apresentados à Malorie, e logo descobrimos que a história se passa em dois períodos diferentes: o atual, com Malorie e seus dois filhos tentando fugir e há quatro anos atrás, quando toda essa epidemia começou. No presente, temos uma Malorie mais madura, com seus dois filhos, Garoto e Menina. Eles saem de casa, pegam o barco e descem o rio, de olhos fechados. Agora, mais do que nunca, precisam confiar em seus instintos. Seus ouvidos serão seus olhos. Caso eles tirem as vendas, será fatal.
Era uma época normal, onde todos viviam suas vidas pacatas. Malorie havia acabado de se mudar para uma nova casa, junto com sua irmã Shannon. Em algumas semanas, Malorie desconfia estar grávida, ao mesmo tempo que algo conhecido como "O Problema" ou "Relatório Rússia". Tudo começa quando um homem em São Petersburgo assassina seu amigo, a sangue frio. Não que um assassinato seja normal, mas pareceu só mais um assassinato. Seria uma pena se tais assassinatos começassem a acontecer com mais frequência, e é exatamente o que acontece. Mas há um porém. Tais pessoas só passam a ficar violentas quando possivelmente veem alguma coisa. É como se tal coisa as incentivassem a sentir o doce desejo da morte.
O mundo vira um caos da noite para o dia. Não há mais carros na rua, nem pessoas passeando. Já não dá mais para ouvir a briga dos vizinhos. Não demora muito até que isso chegue aos Estados Unidos. Todo mundo está cobrindo suas janelas com cobertores e lençóis. Para sair na rua, os moradores usam vendas. Qualquer um que olhar para o mundo lá fora estará decretando sua própria sentença de morte. Malorie foge da casa e vai para uma outra casa, onde haviam outras pessoas. A casa possuía um telefone e Tom, um dos moradores, usava o aparelho e ligava para todos os telefones possíveis, passando o endereço de onde eles estavam, na esperança de que alguém lá fora estivesse vivo e atendesse à ligação.
A relação de Malorie com os moradores é um pouco conturbada no começo, principalmente com Don, simplesmente pelo fato de que a garota está grávida, e logo eles terão mais uma boca para alimentar. Como se não bastasse, a vizinha, Olympia, também vai até a casa, e sim, ela também está grávida. Don não aprova a situação. Há uma votação para decidir se eles devem deixá-la entrar ou não. Olympia entra.
A população da casa aumenta, mas eles aprendem a viver em união. A casa tem um poço, de onde eles retiram água. Um rio passa nos fundos. Há um depósito com suprimentos. Uma hora ou outra, esses suprimentos acabarão, e os moradores da casa sabem disso. A história se desenvolve rapidamente, e você simplesmente não consegue largar, porque precisa saber se tal personagem estará vivo ou não no próximo capítulo. Você consegue sentir a tensão e o medo de cada personagem, assim como suas inseguranças. Afinal, em quem podemos realmente confiar durante o fim do mundo?
Num determinado ponto da história, mesmo após quatro anos, passado e presente se encontram, como se fosse um filho e um pai que há muito não se viam. A Malorie do presente pode até parecer um pouco rude com seus filhos, exigindo tanto de crianças de quatro anos, mas você acaba entendendo seus motivos.
Caixa de Pássaros é o romance de estreia do autor, cantor e compositor Josh Malerman. Ah, se todos os autores estreassem com uma história assim...

Nota:

6 comentários:

  1. Mds...esse livro parece ser muito interessante, minha lista só aumenta kkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele deveria estar naquela lista de "livros que todo mundo deve ler". Sério, que história maravilhosa <3

      Excluir
  2. Respostas
    1. Ele é muito amorzinho. Você vai adorar haha

      Excluir
  3. Quase comprei o livro, mas fiquei com medo de não gostar, porém pela sua resenha parece ser muito bom. *o*
    Bjs

    www.jayhanadenardi.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, Jay, há quem não goste, mas tu só vai saber se lê-lo haha
      Beijos

      Excluir