12/01/2016

[Resenha] Clube da Luta



Boa tarde, gente! Tudo bem com vocês? Como tá o clima por aí? Aqui tá chovendo direto, pelos últimos 3 dias *--*

Bom, estou quebrando uma regra muito valiosa aqui, mas é por uma boa causa. Vocês não deviam saber disso. Se sabem, é porque alguém quebrou a regra antes de mim. Alguém lhe falou sobre o Clube da Luta. Antes de quebrar essa regra, eu quebrei minha própria regra, e acabei assistindo o filme antes de ler o livro. De qualquer forma, ambos são simplesmente geniais, e entraram para a minha lista de filmes / livros favoritos.
Em Clube da Luta, do autor Chuck Palahniuk, acompanhamos nosso narrador, um típico americano que tem uma vida pacata, e não gosta nada dela. Para distrair-se, ele visita grupos de apoio para vítimas de cancro testicular. Ele torna-se viciado em visitas à grupos de apoio e, em uma dessas visitas, ele acaba conhecendo uma outra impostora, Marla Singer. Num consenso amigável, ambos negociam, para que não visitem os mesmos grupos nos mesmos dias. Durante uma viagem a trabalho, ele acaba conhecendo Tyler Durden, um vendedor de sabão. Chegando ao seu apartamento, ele vê que o mesmo sofreu uma explosão. Numa tentativa desesperada de um lugar para ficar, ele liga para Tyler.
Tyler e o narrador se tornam muito amigos, mas de uma forma esquisita. Após a explosão do apartamento de nosso narrador, ele se encontra com Tyler, e Tyler pede para que ele o soque tão forte quanto ele puder. De soco em soco, o Clube da Luta foi criado, no subsolo de um bar. A cada nova sessão, mais integrantes apareciam, o que significava que alguém estava quebrando uma das regras mais importantes: Você não fala sobre o clube da luta.
Conforme a história se passa, o narrador acaba conhecendo mais sobre si mesmo, e percebe que não precisa viver nos limites impostos pela sociedade atual. Ao mesmo tempo, a ideia do clube da luta é expandido, de forma que há vários clubes da luta espalhados pelo país. Bando de caguetas u.u
O livro é narrado de maneira impecável. Possui uma leitura fácil e rápida, tanto é que acabei o livro em dois dias. Com seu humor negro, o livro torna-se atraente, e você não consegue largá-lo enquanto não acabar de ler, principalmente por causa de seu final surpreendente.
Como se já não fosse o bastante, o livro é cheio de frases de efeito. Confira abaixo uma de minhas frases favoritas:

Se não sabe o que quer, acaba tendo um monte de coisas que não quer.

Se você quer entrar no clube da luta, precisa saber as regras:

1 - Você não fala sobre o clube da luta
2 - Você não fala sobre o clube da luta
3 - Quando alguém diz "pare", ou fica desacordado, mesmo que esteja fingindo, a luta acaba
4 - Apenas duas pessoas por luta
5 - Uma luta por vez
6 - Sem camisa e sem sapatos
7 - As lutas duram o quanto tiverem que durar

2 comentários:

  1. Caraca, sempre quis ler esse livro e agora quero mais ainda. Vou tentar não quebrar a regra de ver o filme primeiro também, já que fiquei muuuito interessada! AHAHAH. Resenha fantástica e ótima escrita. Super beijo!! E estou seguindo aqui, no aguardo de novas postagens!

    Mergulhares | Blog

    ResponderExcluir
  2. Ambos são incríveis, mas leia o livro primeiro. Tenho certeza que vai amar *-*
    Obrigado! Espero que goste dos posts :3
    Beijos *-*

    ResponderExcluir