29/01/2016

[Curiosidades] Terra Oca

Hey, galera! Tudo bem com vocês? Preparados para uma novidade?

A partir de agora, o blog terá um tópico novo, sobre curiosidades, como lugares misteriosos, civilizações antigas, mistérios da humanidade e afins. Esse novo tópico requer mais tempo de pesquisas, pois quero trazer para vocês o melhor material possível.

Sem mais delongas, vamos lá?


Para dar início a esse novo tópico, vou falar sobre a teoria da Terra Oca, que é algo bem comentado. Segundo essa teoria, o interior do planeta Terra é oco e que, lá dentro, há uma civilização muito avançada tecnologicamente. Essa civilização é conhecida como Agartha, sendo Shambala sua capital.
Os aghartianos são, em sua origem, habitantes do continente Lemúria que se refugiaram no interior da Terra após a catastrófica guerra contra os habitantes de Atlântida, que aconteceu há anos atrás. Reza a lenda de que agarthianos são seres pacíficos (agora, né?), que vivem milhares de anos, e que aguardam ansiosamente para que o povo terrestre pare de fazer guerras, pois tais guerras abalavam o interior da Terra. Só assim eles irão se manifestar.
A teoria da Terra Oca foi primeiro formulada pelo escritor americano Willian Reed, em 1906, e mais tarde ampliada por outro americano, Marshall B. Gardner, em 1920. Em 1959, Ray Palmer, editor da revista Flying Saucers, ampliou a teoria, para oferecendo uma explicação lógica para a origem dos discos voadores.
Richard E. Byrd
Várias pessoas dedicam suas vidas a encontrar esse lugar. Richard Evelyn Byrd, Almirante da Marinha dos Estados Unidos, foi uma dessas pessoas. Byrd liderou várias expedições ao longo de sua carreira, sendo várias delas à Antártida. As teorias de Reed e Gardner se confirmaram 1947 e em 1956, nas expedições de Richard E. Byrd ao Ártico e a Antártida, respectivamente. Suas expedições penetraram 2.730km além do Pólo Norte 3.690km além do Pólo Sul, num novo e desconhecido território, sem gelo, não registrado nos mapas, estendendo-se dentro das depressões polares e nas aberturas que levam ao interior oco da Terra.
O Almirante Byrd penetrou numa terra de clima cálido, livre de gelo e neve, constituída de florestas, montanhas, lagos, vegetação e vida animal. Essa nova terra, que não constava no mapa, existia dentro da abertura polar, que leva ao interior oco da Terra.
Byrd possuía um diário de bordo, no qual ele anotou todos os detalhes da tal viagem. Confira um trecho desse diário:




Devo escrever este diário em segredo e na obscuridade. Trata-se de meu vôo sobre a região do Ártico do dia dezenove de fevereiro do ano de Mil Novecentos e Quarenta e Sete (19/02/1947). Chega um momento em que a racionalidade dos homens deve desaparecer na sua insignificância e é preciso aceitar a inevitabilidade da Verdade! Eu não tenho a liberdade de divulgar a seguinte documentação até o momento … talvez ela nunca verá a luz do escrutínio público, mas eu devo cumprir meu dever de escrever para que todos possam ler o seu conteúdo um dia. Em um mundo de ganância e exploração, a humanidade já não pode ou não tem o direito de suprimir aquilo que é verdade.



"Gostaria de ver aquela terra além do Pólo (Norte). Aquela área além do Pólo é o
Centro do Grande Desconhecido!"


Almirante Richard Evelyn Byrd








A única maneira pela qual podemos compreender as enigmáticas declarações de Byrd é descartando o formato da Terra como conhecemos e considerando outro, totalmente novo, acreditando que as extremidades não são convexas, mas côncavas. Em outras palavras, ele não viajou através dos Pólos, mas entrou nas concavidades que dão para o interior do planeta.
Outras expedições como a de Byrd foram realizadas, mas nenhuma obteve tanto sucesso como a do Almirante. Ou será que teve? SE teve, por que não fomos informados? O que o almirante descobriu lá?

Diversos objetos dos quais a Ciência não consegue explicar foram encontrados por exploradores, e datam de milhares de anos antes da civilização suméria, a primeira civilização, aparecer. Alguns relatos do início das civilizações greco-romana, chinesa, tibetana e indiana falam sobre povos muito evoluídos, que viviam entre os humanos e eram capazes de realizar feitos inimagináveis. Entre elas, temos Shambala, a capital de Agharta, e a ilha mítica de Thule. Os seres de Shambala e Thule dominavam uma energia muito poderosa, conhecida como energia Vril, a qual capacitava seus usuários a realizar curas, levantar objetos e transporte do usuário para outra dimensão. 
Em 1918, em Munique, foi criado um grupo que, posteriormente, teve Hitler como um dos membros. Hitler era fascinado pelo ocultismo, e investiu parte de seus recursos na investigação de lendas e artefatos místicos.
Dizem que Hitler encontrou a entrada para Agharta no Tibet, e que aprendeu a utilizar a energia Vril. Considerando isso, ele teria escapado de várias tentativas de assassinato, inclusive o atentado de 20 de julho de 1944, onde uma bomba explodiu a menos de 2 metros de sua posição.
Reza a lenda que, mesmo que a Alemanha nazista tenha perdido a guerra, seu conhecimento sobre o oculto permaneceu. Estaria todo, ou parte do conhecimento sobre o interior do planeta incluso nessa lista? Estaria o povo aghartiano envolvido com outras civilizações? E por que pouco sabemos sobre elas? 

São várias perguntas, e poucas respostas. Há quem anseie por todas as respostas, e há quem prefere deixar as coisas como estão. Afinal, quem acreditaria em continentes perdidos, ainda mais um continente dentro do próprio planeta Terra? Você acredita?

Há várias possíveis entradas para Agharta, sendo três delas brasileiras. Confira abaixo a lista com os locais:

- Caverna Kentucky Mommouth, EUA;
- Monte Shasta, EUA;
- Manaus, Brasil;
- Mato Grosso, Brasil (o local não é especificado, mas alguns conspirólogos acreditam que seja na Serra do Roncador onde, em 1925, o explorador inglês Percy Fawcett desapareceu);
- Cataratas do Iguaçu, Brasil;
- Monte Epomeo, Itália;
- Montanhas do Himalaia, Tibet;
- Fronteira entre a China e a Mongólia;
- Rama, Índia;
- Pirâmide de Gizé, Egito;
- Minas do Rei Salomão, África;
- Ambos os pólos.

Caso queira ler o diário de Richard E. Byrd, CLIQUE AQUI





21/01/2016

[Novidades] Netflix, Guillermo Del Toro e Caçadores de Trolls



Boa noite, gente linda! Tudo bem com vocês? Por aqui tá tudo ótimo \o/

E se o navio que trouxe os primeiros colonizadores para a América tivesse transportado mais do que apenas humanos? É exatamente o que acontece em Caçadores de Trolls, de Guillermo Del Toro e Daniel Kraus.

Caçadores de Trolls nos apresenta um mundo no qual criaturas bizarras - e famintas por carne humana - habitam cavernas subterrâneas, inclusive na pequena cidade de San Benardino. Foi nessa cidade que, 40 anos atrás, dezenas de crianças desapareceram sem nenhuma explicação; entre elas, o tio do jovem Jim Sturges. E agora San Bernardino será palco da jornada de Jim e seu melhor amigo, Bola. Juntos, eles descobrem que o sumiço do tio de Jim envolve algo muito mais estranho do que se imaginava.
As criaturas exóticas e os heróis improváveis dessa incrível história foram representados com maestria nas ilustrações do artista Sean Murray, contidas no livro, e em breve eles ganharão uma nova e animada versão, realizada por meio da parceria entre Del Toro, o estúdio Dreamworks — que tem o artista como um de seus principais produtores desde 2010 — e a Netflix. Ainda sem detalhes divulgados, a série Caçadores de Trolls tem previsão de estreia para 2016.
E aí, estão ansiosos? 


19/01/2016

[Leia Um Nacional] Feitiço e Brincando Com Fogo



Boa noite, gente! Tudo bem com vocês?

Hoje, venho falar sobre os livros Feitiço e Brincando com Fogo, da querida autora Jéssica Macedo, os quais ela publicará na Bienal do Livro de Minas. A autora estará na Bienal

10 primeiros compradores levam almofada personalizada!
50 primeiros levam marcadores + lápis + boton + pôster autografado!
Obs: brindes válidos na compra de qualquer um dos livros.

Feitiço - Trilogia Mística vol.3

Annabelle caiu no encanto do Príncipe Negro, e isso quase custou sua magia. No entanto, transformou em bruxo quem ela menos poderia imaginar. Em segurança novamente, ela pensa estar livre de um dos mais poderosos Cherens, mas pode estar terrivelmente enganada… 

Seu último ano como aprendiz está prestes a ser o mais perigoso de todos. Os Cherens estão caçando-a. Então, August designa um de seus melhores homens para proteger a filha. Porém, mesmo sob os cuidados de Loren, a jovem bruxa está bem longe de estar segura.


Brincando Com Fogo

Marjore nunca soube o que é sentir o sol aquecer seu rosto... Todo o mundo que conhecia era resumido às paredes da cela onde cresceu. Até que um estranho a liberta e a solta em um mundo muito diferente do que imaginava. Doenças, fome, frio e dor estão por todo lugar... Perdida, faminta e assustada ela se vê numa terra sem lei, imersa em guerra. Mas Noah a encontra e oferece abrigo em sua casa junto a sua família, no entanto não faz ideia e que ela pode significar a morte para aqueles que ele mais ama. Fugindo de inimigos que desconhece, Marjore sabe que precisa se juntar aos outros iguais a ela. Mas serão seus poderes suficientes para mantê-la viva nessa busca perigosa?

18/01/2016

[Novidades] Neil Patrick Harris em Desventuras em Série



Boa tarde, galera! Tudo bom com vocês? Vamos animar \o/ ~ tuts tuts tuts ~

Em seu Twitter, o ator Neil Patrick Harris, o eterno Barney Stinson de How I Met Your Mother, confirmou que estará na série de TV baseada em Desventuras em Série!
A série da Netflix adaptará os livros Desventuras em Série, do autor Daniel Handler, sob o pseudônimo de Lemony Snicket, e Neil interpretará Conde Olaf. O ator confirmou isso em seu Twitter.

O que falar dessa série que mal conheço, mas já considero pakas? Há alguma dúvida de que ela será legen... espera um pouquinho... dária?


13/01/2016

[Leia Um Nacional] As Pontes Invisíveis

Boa tarde, galera! Tudo bem com vocês?

Prometi que traria algumas novidades para vocês, e pretendo cumprir isso. Uma dessas novidades é o projeto Leia Um Nacional, o qual eu criei há algum tempo, com o intuito de divulgar a literatura nacional. Agora, trago esse projeto aqui para o blog, divulgando ao menos um livro nacional por semana.
E por que não começar esse projeto com um lançamento?
As Pontes Invisíveis, do autor Bruno A. Castello, será publicado pela editora Dalle Piagge, e atualmente se encontra em pré-venda. Confira abaixo a capa e sinopse do livro. Espero que gostem :3

"E se as pessoas soubessem tudo sobre você? As Pontes Invisiveis conta o drama vivido por Charles Van Galloway. O jovem de 25 anos que mora com sua amiga de infância, Justine e o noivo dela. Seus problemas já começam em casa, onde ele sente que não há mais lugar pra ele. Além disso ele nutre uma paixão platônica por sua melhor amiga, Melanie Greene, que não dá a mínima pra ele. Charles então some por três dias inteiros e quando retorna não se lembra de onde esteve. O mais estranho, porém, é que depois de voltar sabe-se lá de onde, ele ganhou uma estranha habilidade: sempre que toca em qualquer pessoa, todas suas memórias, lembranças e pensamentos são transmitidos instantaneamente para quem ele tocou. Não demora muito para várias pessoas ficarem sabendo tudo sobre Charles. Enquanto ele se aventura em uma nova paixão e tenta desvendar o que acontenceu com ele e como parar, eis que um novo problema surge. Um homem de preto está seguindo ele pra todo lugar. E você, o que faria se as pessoas soubessem todos os seus segredos?"


Caso queira adquirir o livro, clique aqui.

12/01/2016

[Resenha] Clube da Luta



Boa tarde, gente! Tudo bem com vocês? Como tá o clima por aí? Aqui tá chovendo direto, pelos últimos 3 dias *--*

Bom, estou quebrando uma regra muito valiosa aqui, mas é por uma boa causa. Vocês não deviam saber disso. Se sabem, é porque alguém quebrou a regra antes de mim. Alguém lhe falou sobre o Clube da Luta. Antes de quebrar essa regra, eu quebrei minha própria regra, e acabei assistindo o filme antes de ler o livro. De qualquer forma, ambos são simplesmente geniais, e entraram para a minha lista de filmes / livros favoritos.
Em Clube da Luta, do autor Chuck Palahniuk, acompanhamos nosso narrador, um típico americano que tem uma vida pacata, e não gosta nada dela. Para distrair-se, ele visita grupos de apoio para vítimas de cancro testicular. Ele torna-se viciado em visitas à grupos de apoio e, em uma dessas visitas, ele acaba conhecendo uma outra impostora, Marla Singer. Num consenso amigável, ambos negociam, para que não visitem os mesmos grupos nos mesmos dias. Durante uma viagem a trabalho, ele acaba conhecendo Tyler Durden, um vendedor de sabão. Chegando ao seu apartamento, ele vê que o mesmo sofreu uma explosão. Numa tentativa desesperada de um lugar para ficar, ele liga para Tyler.
Tyler e o narrador se tornam muito amigos, mas de uma forma esquisita. Após a explosão do apartamento de nosso narrador, ele se encontra com Tyler, e Tyler pede para que ele o soque tão forte quanto ele puder. De soco em soco, o Clube da Luta foi criado, no subsolo de um bar. A cada nova sessão, mais integrantes apareciam, o que significava que alguém estava quebrando uma das regras mais importantes: Você não fala sobre o clube da luta.
Conforme a história se passa, o narrador acaba conhecendo mais sobre si mesmo, e percebe que não precisa viver nos limites impostos pela sociedade atual. Ao mesmo tempo, a ideia do clube da luta é expandido, de forma que há vários clubes da luta espalhados pelo país. Bando de caguetas u.u
O livro é narrado de maneira impecável. Possui uma leitura fácil e rápida, tanto é que acabei o livro em dois dias. Com seu humor negro, o livro torna-se atraente, e você não consegue largá-lo enquanto não acabar de ler, principalmente por causa de seu final surpreendente.
Como se já não fosse o bastante, o livro é cheio de frases de efeito. Confira abaixo uma de minhas frases favoritas:

Se não sabe o que quer, acaba tendo um monte de coisas que não quer.

Se você quer entrar no clube da luta, precisa saber as regras:

1 - Você não fala sobre o clube da luta
2 - Você não fala sobre o clube da luta
3 - Quando alguém diz "pare", ou fica desacordado, mesmo que esteja fingindo, a luta acaba
4 - Apenas duas pessoas por luta
5 - Uma luta por vez
6 - Sem camisa e sem sapatos
7 - As lutas duram o quanto tiverem que durar

08/01/2016

[Novidades] Trailer de Invocação do Mal 2




Oi, seus lindos. Boa tarde! Tudo bem com vocês? Estão aproveitando as férias?

Como vocês sabem, eu amo terror, seja para escrever ou ler / assistir, e estava mega ansioso para Invocação do Mal 2. Essa ansiedade aumentou um pouquinho, pois foi liberado o trailer do filme \o/ ~tuts tuts tuts ~

Uma coisa sobre o trailer: TÁ MUITO BOM! James Wan é um excelente diretor, e a hype para esse filme tá enorme. Mal posso esperar para ver o resultado.

Invocação do Mal 2 estreia em 9 de junho nos cinemas.

Confira o trailer legendado:





05/01/2016

[Resenha] O Jogo da Glória

Oi seus lindos, boa tarde. Tudo bem com vocês? Prontos para a primeira resenha do ano?

O Jogo da Glória, da autora Paula Luiz, faz parte da coleção Viagens na Ficção (isso mesmo, coleção. E que venham mais livros <3). Nele, acompanhamos Laura Matias por uma incrível viagem, guiada pela "empresa" World Travel Paper. Logo no início da história, nossa protagonista recebe um postal (o primeiro de vários) com uma foto sua, além de algumas palavras, sendo que algumas delas lhe aconselhavam a encontrar um tal professor José Carvalho, o qual descobrimos ser de grande importância no decorrer da história.
O livro nos transporta por várias cidades ao redor do mundo, como Roma, Madri e Veneza. Em cada uma delas, temos uma verdadeira aula de História da Arte, pois a autora descreve o local de forma grandiosa, dando-nos ainda mais motivos para visitar cada uma das cidades.
Mas nem tudo são flores. A cada viagem e a cada nova instrução recebida pela WTP, Laura é trazida para um mundo desconhecido. Um mundo cheio de mistérios. Um mundo onde sua tia, Aurora Matias, está fazendo o possível e o impossível, apenas para não ver a sobrinha envolvida nisso. Algo de ruim aconteceu ao pai de Laura, e sua tia não quer que a sobrinha tenha o mesmo destino.
Envolto de mistérios, ótimos lugares e descrições, O Jogo da Glória é um livro que precisa ser lido. Ponto positivo para a autora, que escreveu o livro de uma forma de fácil compreensão, tornando a leitura extremamente agradável.

03/01/2016

[Creepypastas] O Último Passageiro


Esse era meu primeiro ano no ensino médio, mas eu já não suportava mais ter que acordar às 5h30 da manhã, dia após dia. Eu fazia isso desde a primeira vez que pisei meus pés numa escola, quando eu tinha cinco anos. Apenas o primeiro mês de aula havia se passado, mas eu já não conseguia mais acompanhar o ritmo acelerado da nova escola, pois o ensino era mais puxado do que em minha antiga escola. O resultado disso? As provas vieram, e eu fui mal pra caramba. Minha mãe quis culpar meu emprego, mas eu disse que a culpa era apenas minha, por não conseguir acompanhar o ritmo de ensino. Mas talvez ela estivesse certa, e fosse realmente culpa de meu emprego. Eu trabalhava durante o período da tarde no mercadinho que havia no bairro. Quando chegava em casa, estudava um pouco e logo adormecia.
Um dia após pegar os resultados horríveis das primeiras provas, decidi tomar uma providência. Conversei com meu chefe, e ele concordou que eu trabalhasse de manhã e parte do período da tarde. Dessa forma, eu poderia descansar um pouco antes de ir para a escola, e meu bom rendimento voltaria. Minha mãe, estranhamente, concordou com isso, e, na semana seguinte, matriculei-me no período da noite.
Eu morava do outro lado da cidade, e precisava ir à escola de ônibus. Era por isso que eu acordava tão cedo. Como se não bastasse o horário, vários jovens conversavam e gargalhavam, numa animação que eu não conseguia entender. Felizmente, isso mudava durante o período noturno. Eu voltava durante a última "volta" do ônibus. Por ser a última, essa volta continha apenas alguns estudantes, alguns mais velhos do que eu, provavelmente universitários, e todos eles estavam cansados o bastante para apenas sentar-se e ansiar pelo momento em que chegariam em suas casas.
Peguei o costume de sentar-me no último banco, ao lado de um homem idoso. Durante os primeiros dias, nós apenas nos cumprimentávamos e seguíamos em silêncio, mas logo criamos uma afinidade. Começamos a conversar, e notei que ele era um homem muito inteligente, além de ter servido ao exército. Acho que isso explicava seu corpo robusto, mesmo aos 65 anos de idade. Noite após noite, eu não via a hora de sair da escola e subir naquele ônibus, apenas para conversar com aquele senhor, mesmo que todos os passageiros ficassem nos encarando, enquanto conversávamos.
Dias se passaram, até que eu notasse algumas coisas. Primeiro, ele não havia me dito seu nome, e eu também esqueci de perguntar; segundo, por mais que ele me contasse tanto de sua vida, até mesmo que sua esposa havia morrido há alguns meses, e ele não tinha filhos, eu sabia muito pouco sobre ele. Ele era um mistério para mim. Sempre quando eu entrava no ônibus, ele já estava lá e, quando eu estava prestes a descer, ele ainda estava lá. Talvez não fosse da minha conta, mas onde ele morava, e por quê atravessava a cidade tão tarde, todas as noites?
Numa noite dessas, saí cinco minutos mais tarde, pois estava fazendo trabalho. Pode não parecer muita coisa, mas foi o bastante para que uma garota se sentasse em meu lugar de costume. Pior que isso, ela estava conversando com aquele senhor. Mas será que estava mesmo? Pois parecia que ela estava conversando sozinha, como se não houvesse ninguém ali. Ignorei isso, e sentei-me num banco qualquer. Quando deixei o ônibus, nem a garota e nem o homem estavam lá. Cheguei em casa, jantei e deitei-me na cama, mas o sono demorou a vir. Talvez fosse ansiedade, ou curiosidade, pois eu não conseguia parar de pensar no que estava acontecendo.
Na noite seguinte, procurei a garota, pois estudávamos na mesma escola. Perguntei sobre a noite anterior, e ela afirmou que havia conversado com aquele homem. Pensei numa maneira fácil de dizer aquilo, mas não consegui. Então logo lhe disse que tive a impressão de que ela estava falando sozinha. Ela levou a mão à boca, assustada, e tudo fez sentido para mim. Eu podia estar ficando louco, ou algo estranho e sobrenatural estava acontecendo em minha vida.
A aula acabou. Beatriz, a garota, e eu entramos no ônibus, e lá estava ele, sentado no último banco. Sentamo-nos ao seu lado, e resolvemos puxar assunto.
Em determinada curva, notei que o ônibus estava bem mais devagar que o de costume, como se o motorista estivesse prestes a estacionar. As janelas estavam fechadas, mas um vento gelado percorreu meu corpo e me arrepiou por completo. Perguntei ao homem se ele sabia o por quê daquilo. Infelizmente, a resposta ficaria presa em minha mente pelo resto de minha vida, que poderia ser dali a 70 anos ou 7 segundos.
- Eu fui o motorista desse ônibus por oito anos - ele começou. - Foi logo quando deixei o exército. Há 10 anos, numa noite chuvosa, nessa mesma curva, o ônibus foi atingido por um caminhão, que acabou perdendo o controle. Parte das pessoas que estavam ali morreram naquela noite, incluindo eu.

01/01/2016

[Novidades] PenDragon publicará Amaimon

Oi seus lindos. Feliz Ano Novo \o/
Como foi a virada de ano de vocês? Aproveitaram? Eu aproveitei bastante e, como prometi, vou estar mais presente aqui no blog, trazendo sempre o melhor conteúdo para vocês!

O ano mal começou, e já temos novidades literárias! Em sua página no FB, a Editora PenDragon anunciou que publicará Amaimon, do autor Lucas Barbosa. Também foi divulgada a incrível capa da obra, a qual você pode ver abaixo. Em breve, uma sinopse deve ser divulgada.
E aí, o que acharam?