30/11/2015

[Resenha] O Passado de Joanna

Hey, seus lindos. Tudo bem com vocês?

Dezembro está chegando e, com ele, férias e maratona de leitura! Pouco antes das férias, nós, leitores, fazemos uma lista de todos os livros que esperamos ler nas férias. Se você também faz isso, por favor, confie em mim e adicione O Passado de Joanna à sua lista? Por que? Bom, a autora fez um ótimo trabalho nesse livro.
Em O Passado de Joanna, da autora Poliana Marques, e que foi publicado pela editora Hope, somos apresentados à protagonista que dá nome ao livro. Ela é uma garota de dezessete anos, trapezista de um circo. A mãe de Joanna foi morta quando ela tinha cinco anos e, na noite de seu aniversário de dezoito anos, o mesmo louco que matou sua mãe retornou para matá-la.
Então, meus amigos, é daí pra pior. A cada página, sabemos mais sobre o passado de cada um dos que trabalham e moram naquele circo. Descobrimos quão envolvidos eles estão, e o que isso tem a ver com o passado de nossa garotinha, que está cada vez mais decidida a descobrir sobre seu passado e sobre o passado de sua mãe, deixado em um diário que pertenceu à ela.
Joanna não teve sossego pois, ao mesmo tempo em que tenta descobrir quem está matando as pessoas ao seu redor, ela descobre que as próprias pessoas ao seu redor estavam envolvidas nisso. Felizmente, ela teve a ajuda de seus amigos. Mas ela já não sabia mais em quem confiar.

Com uma leitura intrigante, e que nos traz uma bomba atrás da outra (sério, quando acho que superei o acontecimento anterior, surge algo ainda mais bombástico), O Passado de Joanna é um livro com uma leitura fácil, e que merece ser lido. O livro nos apresenta personagens engraçados, marcantes e leais, que fariam de tudo para salvar aqueles que amam.

Poliana Marques, se estiver lendo isso, por favor, traga-nos logo a continuação desse livro <3

O Passado de Joanna merece o Selo Tocantins de Qualidade! (Juro que depois falarei mais sobre esse selo aqui no blog).


29/11/2015

[Creepypastas] O Quadro



Isso já aconteceu há tanto tempo que eu já nem me lembrava, até noite passada, onde saí para jantar com uma garota que eu havia conhecido há algumas semanas. Estávamos conversando sobre coisas que fizemos ou que aconteceram conosco durante nossa adolescência. Conversa vai, conversa vem, eu me lembrei do incidente da janela. Na hora, eu gelei. Natalia notou, e perguntou o que estava acontecendo. Tentei desviar-me do assunto, mas ela insistiu que eu lhe contasse qual era o problema. Então eu comecei.

Eu tinha catorze, talvez quinze anos. Meus pais haviam acabado de se divorciarem, e optei por morar com meu pai, pois tínhamos um vínculo muito grande. Mamãe passava o dia todo trabalhando ou saindo com suas amigas. Dificilmente ela e papai saíam. Era como se ela o evitasse, e o pior era que ela agia como se eu nem estivesse lá.

Nos mudamos para um apartamento do outro lado da cidade. O local era pequeno, mas era o que papai podia pagar. Mesmo sendo pequeno, o local era aconchegante. Organizei as coisas no quarto que escolhi para mim e logo fui ajudar papai a terminar de arrumar as outras coisas. No fim, meu quarto já estava como antes, com uma TV e meu videogame próximos à minha cama. Meus pôsters também estavam colados na parede.

Deitei-me mais cedo na minha primeira noite ali, pois estava cansado e precisava dormir um pouco. Porém, demorei mais tempo do que pensei que levaria para dormir. Havia um quadro estranho na parede, o qual eu não havia reparado antes. Se bem me lembro, era um garoto, com uma feição estranha, como se estivesse, mesmo que indiretamente, me encarando, assim como a Mona Lisa. Se eu me lembrasse, tiraria ele dali na manhã seguinte.

Levantei-me na manhã seguinte e fui para a escola. Ah, eu havia me esquecido, e peço desculpas por isso. O novo apartamento era MUITO mais perto da escola, em relação à outra casa. Ponto para o papai, por ter escolhido ele.

Os dias se passaram e, quando percebi, já fazia uma semana que estávamos morando ali. O que me intrigava era que, noite após noite. eu notava aquele quadro ali e, no dia seguinte, eu simplesmente me esquecia dele, como se não o tivesse visto na noite passada. Não importava se eu prometia para mim mesmo que tiraria o quadro dali na manhã seguinte, eu me esquecia completamente dele. Todas as noites, quando eu me deitava e notava ele ali, o quarto ficava com uma aura estranha, e o ar ficava mais gelado do que o normal, como se eu estivesse dormindo num lugar  com ar-condicionado.

Mais um dia se passou, e aquele quadro do menino continuava ali, como se estivesse esperando que eu fizesse algo. Eu já não aguentava mais aquela agonia. Eu precisava tirá-lo dali. Não conseguiria dormir nem mais uma noite sequer com aquele menino me observando. Tentei levantar-me da cama, mas não consegui. Acho que não tive força o bastante, mas podia jurar que algo estava me segurando ali. Então, fiz a única coisa que me passou pela cabeça naquele momento. Peguei um pedaço de papel que havia no criado-mudo e escrevi um bilhete para mim mesmo, para me lembrar de tirar o quadro na manhã seguinte, assim que eu acordasse.

Acordei na manhã seguinte, e logo que abri os olhos, notei o bilhete sobre o criado-mudo. Levantei-me da cama e caminhei até a parede. Foi exatamente nesse instante que meu coração parou por alguns segundos. Eu fiquei parado, sem saber o que fazer. Foi, de longe, o maior momento de angústia e aflição que passei na vida. E, com certeza, o mais assustador. Ali, onde devia estar o quadro, havia uma outra coisa. Havia uma janela.

27/11/2015

[Novidades] Capa e sinopse de Amor em Notas Musicais

Hey, seus lindos. Tudo bem? A gripe quase me deixou. Já estou em 75% ~tuts tuts tuts~

O Editorial Hope divulgou a capa e sinopse de Amor em Notas Musicais, da autora Carla Ferreira. Vamos conferir?


Tudo o que Jennifer mais sonhava era um dia poder ganhar os palcos e mostrar sua paixão ao mundo: a música. Entretanto, a mesma música que um dia a encheu de alegria também foi o palco do seu passado, sua dor e sua vergonha. Sua família ficou desestruturada, sua vida arruinada.
Jenny retorna para sua cidade natal após um longo período de recuperação, querendo retomar sua vida com uma perspectiva  diferente e mais madura. Agora, tornando-se professora na sua antiga academia, ela descobre que tudo o que um dia acreditou nunca foi verdade. Sua família não havia sido sincera, o que traz à tona segredos que ela jurava que jamais seriam descobertos.
Passado e presente se colidem, fazendo Jennifer descobrir que, mesmo quebrada, ela ainda pode viver um amor em notas musicais.



26/11/2015

[Novidades] Revelada a capa de Demônios Internos

E aí, seus lindos! Tudo bem com vocês? Exceto pela gripe (não faço a mínima ideia de como consegui pegar gripe nesse calor), estou muito bem.

Agora há pouco, em sua página no Facebook, a editora PenDragon divulgou a capa de sua primeira antologia, intitulada Demônios Internos - Mortes Macabras. As inscrições para participar da coletânea se encerram na próxima segunda-feira, 30/11 (Confira o edital aqui). Então, se você ainda quiser participar, corre que dá tempo!

E aí, o que acharam da capa? Gostaram?


25/11/2015

[Novidades] Divulgado primeiro trailer oficial de Capitão América: Guerra Civil



NINGUÉM SE MEXE!

No mesmo ano em que foi lançado Os Vingadores: Era de Ultron, Mad Max: Estrada da Fúria, assim como o vindouro lançamento de Star Wars: O Despertar da Força e os trailers de Esquadrão Suicida de Batman V Superman: A Origem da Justiça, o que mais poderia acontecer?
Isso mesmo, gente! Saiu o tão esperado trailer de Capitão América: Guerra Civil, um dos filmes mais esperados de 2016!
O que falar desse filme que mal conheço mas já considero pakas?

Em Guerra Civil, veremos Steve Rogers liderando uma nova equipe de Vingadores enquanto eles tentam proteger a humanidade. Após outro incidente internacional envolvendo os Vingadores causa danos colaterais, pressão política insiste em criar um sistema de controle para que o governo decida quando utilizar a equipe. A nova situação fratura os Vingadores enquanto eles tentam proteger o mundo de um novo e maléfico vilão.






Assim como o trailer, também foram divulgados os primeiros pôsters oficiais do filme. E aí, o que acharam? Ansiosos?

Fonte: Legião dos Heróis






23/11/2015

[Novidades] Liberado os primeiros cinco capítulos de Assassin's Creed: Submundo

Oi seus lindos, boa noite. Tudo bem com vocês?

Hoje, em sua página no Facebook, a Ubisoft Brasil divulgou os cinco primeiros capítulos de Assassin's Creed: Submundo, próximo livro da série Assassin's Creed, o qual você pode ler aqui. Abaixo, você pode conferir a capa e sinopse da obra.

E aí, o que acharam?

Um assassino desonrado. Um agente disfarçado. A busca por redenção.

Novo livro da série best-seller Assassin’s Creed; trama passada na Inglaterra Vitoriana. Na Londres de 1862, a cidade sente os efeitos da Revolução Industrial e a primeira estrada de ferro subterrânea começa a ser construída. A descoberta de um corpo nas escavações deflagra o início de um dos mais letais capítulos na contenda entre Templários e Assassinos. Trabalhando disfarçado, um Assassino com segredos obscuros e uma missão para derrotar o quartel-general dos Templários. Logo ele será conhecido como Henry Green, mentor de Jacob e Evie Frye. Por enquanto ele é apenas O Fantasma.

21/11/2015

[Novidades] Selo Jovem publicará Azul de Lear

Hey, gente. Boa noite. Tudo bem com vocês? Por aqui tá tudo bem :3

Em sua página no Facebook, a editora Selo Jovem anunciou que publicará o livro Azul de Lear - Ensina-me a Viver, da autora Roberta Prado. Abaixo, vocês podem ver a capa da obra, que deve ter uma sinopse divulgada em breve.

E aí, o que acharam?


[Creepypastas] Os Jogos da Anti-Felicidade



Hoje em dia, é difícil conhecer um jovem que não gosta de games. Dos mais variados tipos, para agradar os mais variados fãs. É um fato que games se consolidaram em nossas vidas, e que jogá-los tornou-se parte de nossa rotina. Seja em nosso computador, notebook, smartphone e até mesmo tablet. Não importa onde você esteja, sempre será um bom momento para jogar.
Mas e quanto aos jogos anti-felicidades? Ouvi uma lenda há algum tempo, e não acreditei nela até que a coloquei à prova. Era a lenda dos jogos da anti-felicidade. Talvez você nunca tenha ouvido esse termo, mas sabe exatamente do que ele se trata. Já ouviu falar de jogos como Candy Crush, Legends of Zelda, Minecraft, League of Legends, Pet Rescue, alguns jogos de tiro em primeira pessoa e até mesmo jogos de aventura, como Tomb Raider, Uncharted e o old, but gold Crash Bandicoot. Você já jogou ao menos algum desses jogos, não é mesmo? E concorda que era completamente viciado no jogo? Não importava se você passaria uma hora ou oito horas jogando. Você não pararia de jogar até que fosse realmente necessário parar. Deixava de dormir, só para ficar jogando.
Em sua mente estava tudo bem, pois uma vez jogando, sua auto-estima estaria batendo lá no céu, não é mesmo? Mas não é bem assim que as coisas funcionam, e eu precisei provar por mim mesmo. Comecei a jogar League of Legends, e não demorou muito para que eu conseguisse me virar dentro do jogo, sem morrer a cada passo dado. Três horas diárias tornaram-se oito horas. Eu já não me alimentava direito, minhas notas na escola reduziram muito, e eu já não sentia mais vontade de fazer nada. Eu vivia para o jogo. Quando não estava em frente ao computador, jogando, eu estava com meu smartphone em mãos, assistindo partidas de outros jogadores. O jogo havia adentrado em minha vida de uma forma que eu nunca pensei que seria possível. Eu estava viciado, e demorei muito para admitir aquilo para mim mesmo.
Não só meus pais, mas todos ao meu redor estavam ficando realmente preocupados comigo. Fiquei de castigo por uma semana. Uma semana inteira sem poder ter acesso à internet, e eu senti como se tivesse morrido. A tristeza tomou conta de meu coração, e a melancolia se tornou minha melhor amiga. Meus pais viram como eu fiquei e, mesmo não querendo, me liberaram do castigo.
É por isso que a lenda tem o nome de Os Jogos da Anti-Felicidade. Esse tipo de jogo faz com que fiquemos viciados, dependentes dele. Nos dá a impressão de que precisamos deles para sermos felizes mas, na verdade, ele só nos tira do mundo, pois mudamos nossa rotina diária por causa deles. Mas por que jogos da anti-felicidade existem? Não acho que é pelo fato de que eles são realmente bons jogos. De acordo com o fim da lenda (cá entre nós, a parte mais estranha e sombria dela), é possível que exista uma conspiração por trás dos jogos da anti-felicidade, como se algo, ou alguém, estivesse nos manipulando, a seu bel prazer, sugando toda nossa felicidade.
Então, deixo aqui meu conselho. Se estiver jogando um jogo por mais tempo do que deveria, pare. Pare agora mesmo, antes que ele leve sua felicidade, assim como a minha também foi levada.

19/11/2015

[Novidades] Divulgado primeiro teaser da série Novembro de 63





E aí, galera! Tudo bem com vocês? Por aqui tá tudo ótimo :3

Como vocês sabem, o livro Novembro de 63 (11.22.63), do Stephen King, está sendo adaptado para uma série pelo canal de streaming Hulu. A cada dia que se passa, temos mais novidades dessa adaptação, e agora temos um tease trailer! (Em inglês, claro).

Novembro de 63 é estrelado por James Franco, como o protagonista Jake Epping, que viaja no tempo para impedir o assassinato do presidente J.F.Kennedy. J.J.Abrams é o diretor, assim como produtor executivo, ao lado do próprio Stephen King.

A série será lançada no Dia do Presidente (terceira segunda-feira de fevereiro).


18/11/2015

[Creepypastas] Quadrante 36 - Parte I



Coisas comuns acontecem com pessoas comuns. Essa é a vida. A rotina toma conta de sua vida. Você vivencia coisas, e elas acabam. Mas, às vezes, e só às vezes, acontece algo em sua vida que você simplesmente não consegue explicar. Alguns chamam isso de milagre, ou talvez sorte. Uma dessas coisas aconteceu comigo, uma vez, e eu só conseguia classificá-la como aterrorizante e inacreditável.
Eu estava voltando para casa, após outro longo dia de trabalho. No caminho, passei na escola perto de casa para buscar minha filha. Ela correu em minha direção, como sempre fazia. Me abraçou e disse que estava com saudades, como ela sempre fazia. Minha rotina não era a melhor do mundo, mas eu gostava dela.
Tentei quebrar um pouco a rotina naquele dia. Passei no mercado e comprei pizza para nós dois. É, era só nós dois, desde que minha ex-esposa resolveu trocar nossa rotina pela rotina de um cara que podia pagar tudo o que ela queria.
Entramos em nossa casa, e foi a partir desse ponto que as coisas começaram a ficar estranhas. Ali, no sofá da sala de minha casa, estava sentado um homem, o qual eu não fazia a mínima ideia de quem era.
- Quem é você? - Perguntei, assustado, sentindo o desespero de minha filha quando ela apertou meu braço. - Como entrou aqui?
- Acalme-se, James - ouvi aquele homem dizer, mantendo a calma em sua voz. Porém, eu sentiria qualquer coisa naquele momento, menos calma. Eu estava assustado e indignado e, infelizmente, não havia nada pesado o bastante para que eu pudesse usar como arma.
- Filha, vá para seu quarto - falei, e ela logo saiu correndo.
- QUEM É VOCÊ?! - Gritei, pegando meu celular. - Responda logo, antes que eu chame a polícia.
- Deixe-me dizer o que vim fazer aqui, e irei embora, sem causar nenhum mal à você ou à sua filha.
Sentei-me no outro sofá, e pedi que ele começasse a falar. Eu tentava parecer calmo, mas eu sabia que não ficaria calmo enquanto aquele "homem" estivesse ali.
Ele começou se apresentando. Disse que seu "nome humano" favorito era Barney, e que eu poderia chamá-lo assim. Barney vinha do Quadrante 36, um local numa galáxia distante, o qual o homem ainda não havia encontrado. Fiquei assustado, logo de cara. Quem não ficaria assustado ao descobrir que um alien, com a aparência de um humano, estava bem ali, na sua frente?
Barney continuou contando sua história. Ele disse que seu planeta era muito desenvolvido tecnologicamente, e que alguns dos outros 49 Quadrantes esperaram por anos até que a Terra estivesse preparada para uma forma superior de guerra. Infelizmente, para nós, humanos, os habitantes desses Quadrantes pensavam que os humanos precisavam ser eliminados o mais rápido possível, para que a Terra se tornasse mais um planeta conquistado por eles.
Pedi para que ele parasse de falar, pois era muita informação para processar. Fechei os olhos por um tempo, e logo comecei a rir. Não demorou muito para que a risada se tornasse uma gargalhada.
- Eu já esperava que você não fosse acreditar - ele disse, colocando a mão no bolso de sua calça. - Foi por isso que, por garantia, eu trouxe isso para você.
Ele entregou em minha mão um equipamento do tamanho de um melão. Parecia simples e, ao mesmo tempo, muito tecnológico, até mesmo para mim. Aquilo parecia ser alimentado por uma fonte de energia própria, uma vez que havia algo brilhando em seu interior.
- O que é isso? - Perguntei, e ele notou que eu começava a me interessar por aquilo, ao mesmo tempo que notei que minha filha estava ali, a nos observar.
- É uma das peças que usamos em nossas armas - Barney disse. - Vim através de um buraco de minhoca, avisá-lo sobre essa guerra. Provavelmente serei morto por isso, mas o propósito pelo o qual eu estou aqui é muito maior do que minha vida.
No mesmo instante em que ele disse isso, tudo ficou escuro. Não só as luzes de minha casa se apagaram, mas parecia que o céu estava completamente tomado pela escuridão, como se uma tempestade nunca antes presenciada estivesse se aproximando.

16/11/2015

[Creepypastas] Hipnose Reversa



Todos nós, incluindo você, já passamos por aquele breve momento onde temos um vislumbre de uma breve cena em nossa mente, mas não conseguimos nos lembrar de termos vivido tal cena. Eu também passei por isso mas, em meu caso, estava se tornando algo completamente estranho. 
Começou há duas semanas, e não parou mais. Noite após noite, a cada vez que eu devia sonhar, eu tinha um pesadelo, e acabava acordando suado e tenso, mas feliz por tudo aquilo não ter passado de um sonho ruim, por mais que parecesse real. 
Mas aquilo estava me incomodando, a tal ponto que eu já não conseguia mais dormir à noite. Foi quando resolvi procurar um especialista.
O dia de minha primeira consulta havia chegado. Expliquei a situação para meu chefe e ele me liberou mais cedo naquele dia.
- Olá doutor - falei, cumprimentando-o.
- Olá, Peter - ele respondeu, num tom amigável. - Sente-se.

Sentei-me na cadeira confortável que estava à minha frente e comecei a contar-lhe sobre meu pesadelo. Ele ouvia tudo atentamente, enquanto anotava cada palavra possível num pequeno bloco de notas que trazia consigo. Quando acabei de falar, notei que sua face possuía um tom um tanto quanto preocupado. Perguntei-lhe o que estava acontecendo, e ele disse que precisaríamos fazer algo chamado Hipnose Reversa, pois ele acreditava que meus pesadelos na verdade eram vislumbres de uma possível vida passada que eu tive. A princípio, achei a ideia um tanto quanto maluca, mas aceitei o desafio.
A partir daquele dia, uma vez por semana, eu visitava o Dr. Robert. Cerca de oito sessões depois, já estávamos num estágio avançado do tratamento e, naquele dia, Robert e eu chegamos à uma conclusão.
Infelizmente.
Queríamos muito estar errados, mas sabíamos que aquela conclusão era correta. As luzes que eu via em meus sonhos eram, na verdade, uma lembrança de algo que aconteceu. Há um tempo atrás, aconteceu algo estranho comigo. Oito horas do meu dia simplesmente haviam sumido, como se tivessem sido apagadas. Como se eu tivesse sido transportado oito horas para o futuro. Porém, era algo muito mais sinistro do que isso. Eu havia sido abduzido, e aquele fato me assombraria pelo resto de minha vida. 
Eu queria não ter feito essas sessões de hipnose reversa. Sinceramente? Preferia ficar com meus pesadelos. Ao menos eu não saberia o significado deles. Mas eu sabia, e lembrava de cada detalhe do que aconteceu naquele dia. Fui levado para um lugar amplo e escuro, onde fui deitado sobre uma cama de ferro. Lembro-me de como a tecnologia ali estava muito à frente de tudo o que já temos aqui na Terra. Lembro-me também de...
Lembro-me de cada detalhe daquelas criaturinhas cinzentas e baixinhas assim como me recordo da coisa mais estranha que aconteceu na situação mais sinistra que eu já havia presenciado em minha vida. Uma das criaturas baixinhas se aproximou de mim com uma agulha e a injetou no meu braco, retirando uma pequena quantidade de sangue. Eu nunca soube o que eles queriam com meu sangue. Nunca vou saber, na verdade, e é isso o que mais me assusta. 

14/11/2015

[Creepypastas] O Dentista



Oi gente, boa noite. Tudo bem com vocês? Por aqui tá tudo ótimo?

É, eu sei. Eu disse que postaria as creepypastas todas as sextas. Mas acho que um único dia por semana era pouco. Logo, vou começar a postar as creepys hoje! E, pra deixar tudo bem bacana, vou sempre postar entre 23h e 0. Espero que gostem.

Mais um dia havia chegado e, cá entre nós, eu não queria que aquele dia tivesse chegado. Eu usava aparelho dentário e, mês após mês, durante três longos anos, eu precisava visitar meu dentista para fazer a manutenção de meu aparelho, e eu odiava isso. Sério, quem gostava de ir até o dentista e ouvir aquela mini britadeira em sua boca?
Minha mãe saiu do trabalho por algum tempo, e disse para seu chefe que precisava me levar ao dentista. Ela foi até nossa casa e, só para ter certeza, perguntou se eu havia escovado bem meus dentes.
- Mãe, eu não tenho mais cinco anos - falei, brincando. - Tenho dezessete. Já sei escovar meus dentes.
- Eu sei - ela respondeu, sorrindo. - Você sabe que seu dentista odeia dentes sujos.
O percurso até o consultório não levou mais do que 20 minutos. Logo que sentei-me em um dos bancos da sala de espera, minha mãe partiu.
Não havia mais nenhum paciente ali, mas era provável que chegasse mais alguém em breve, já que não passava das 16h. Peguei uma das revistas que estava numa mesa ao lado e comecei a folheá-la, mas nem isso me distraiu. Por mais que eu tentasse, não conseguia parar de encarar um grande quadro escuro na parede. Além do fundo escuro, havia alguns dentes ali. No canto inferior esquerdo, havia uma assinatura, a qual reconheci como sendo de meu dentista.
Havia apenas duas portas no local, e não demorou até que uma delas fosse aberta. Por ela, passou uma mulher alta, muito bonita, mas sua expressão facial era um tanto quanto melancólica, como se aquele lugar fizesse com que ela se lembrasse de suas piores lembranças.
A secretária de meu dentista surgiu na porta, sorrindo, e eu logo entendi que devia adentrar o escritório. Enquanto ela fechava a porta, eu cumprimentei meu dentista e deitei-me sobre a cadeira. Ele perguntou se eu estava bem, e como eu havia passado o último mês.
- Foi tudo bem - respondi, secamente. - Dessa vez, não quebrei nada.
- Isso sim me surpreende - ele respondeu, num tom arrogante.
Enquanto ele esterilizava seus equipamentos, eu encarava as paredes verdes e, mais ao canto, olhava uma prateleira coberta de moldes de dentes, de todos os pacientes que meu dentista possuía. No minimo, cem moldes, e todos eles me causavam arrepios. Eu não sabia o que era, mas cada vez que eu entrava ali, contava cada segundo, até que aquele tormento acabasse e eu pudesse voltar para casa.
Finalmente, a consulta havia acabado. Paguei a mensalidade para a secretária e saí dali mais feliz do que o de costume pois, segundo o meu dentista, meus dentes já estavam bons o bastante para que eu não precisasse mais usar o aparelho dentário.

--------------------------------------------------------------------------------

Um mês havia se passado, e o grande dia havia chegado. Eu estava muito ansioso, como nunca estive antes. Só eu sabia toda a dor que havia passado cada vez que uma parte daquele aparelho quebrava e, graças a Deus, eu estaria tirando aquilo de minha boca naquela tarde, após a aula.
Terminei de me arrumar e, só para ter certeza, escovei meus dentes pela segunda vez naquela tarde. Peguei um ônibus e acabei chegando no consultório do dentista um pouco mais cedo, sem saber que me arrependeria pelo resto da vida.
Ouvi gritos abafados vindo de dentro do consultório. Fiquei tranquilo, pois podia muito bem ser um paciente fazendo uma extração. Cerca de quinze minutos depois, a porta se abriu. A secretária de meu dentista saiu acompanhando uma mulher, que tampava sua boca com a mão, como se tivesse sentindo uma dor insuportável.
Senti meu coração bater mais forte, como se soubesse que algo ruim estava prestes a acontecer. Tentei manter a calma, mas o nervosismo que eu estava sentindo era maior do que isso.
A secretária levou a mulher até a saída do consultório e, quando retornou, pediu gentilmente que eu entrasse.
Como de costume, cumprimentei meu dentista e sentei-me na cadeira. Ele ligou a luz, a qual estava forte demais, e acabou atingindo meus olhos. Eu os mantive fechado por alguns segundos e, quando os abri, meu dentista desculpou-se e perguntou se eu estava preparado para o que viria a seguir.
- Estou sim, doutor - falei, entusiasmado. - Nunca estive tão feliz.
Ele abriu uma das gavetas de seu armário e de lá retirou um alicate. Jogou água em minha boca, e preparou-se para arrancar aquele fino ferro que ia de uma banda à outra. Tal foi minha surpresa quando, após isso, ele arrancou um de meus dentes.
Sangue começou a jorrar de minha boca, espalhando-se pelo babador que eu estava usando e em minha camiseta branca. Meu dentista olhou para mim e começou a gargalhar. Mas não era uma gargalhada qualquer. Era algo macabro demais.
Foi então que eu entendi o motivo de todos aqueles moldes nas prateleiras me incomodarem tanto. Eles eram feitos de dentes humanos. Dentes arrancados de todos os pacientes que já passaram por ali.
E eu era o próximo.

[Novidades] Creepypastas



Hey, seus lindos. Tudo bem com vocês? Por aqui tá tudo de boa :3

Como vocês sabem (e se não sabem, vão saber agora), tio Jess é autor de terror. Então, tive a ideia de começar a postar creepypastas aqui no blog. A princípio, pretendo publicar semanalmente, toda sexta à noite. Para quem não sabe o que são creepypastas, leia o texto abaixo.

Creepypastas são histórias de terror postadas na internet, com o intuito de assustar e/ou perturbar seus leitores. Costumam vir acompanhadas de áudios, imagens ou vídeos, para complementar a história contada. Talvez você saiba o que são creepys, só não sabia que esse era o nome dado a esse tipo de história. Sei que você já ouviu sobre Slenderman, episódios perdidos de desenhos e até mesmos hack de jogos, que apresentavam uma versão completamente diferente da versão original do jogo. Pois é, amigos. Todas elas são creepypastas.

O tamanho das creepypastas varia bastante, mas a maioria segue esse conjunto:

Anedota: Observações do narrador sobre histórias assustadoras, ou algo sombrio relacionado ao seu passado;
Rituais: Uma lista de instruções para o leitor, afirmando que se ele for para determinado local ou fazer determinada coisa, algo incrível vai acontecer. ENTRETANTO, se UM passo for realizado de forma errada, coisas terríveis acontecerão;
Episódios Perdidos: O narrador conta fatos de episódios ou cenas nunca visto antes, normalmente de desenhos ou programas de TV, onde os personagens agem com violência, fazendo coisas bizarras, ou matando a si mesmo e/ou outros amigos.

E aí, o que acham da ideia de ter creepypastas aqui no blog? Vocês leriam? Comentem :3

13/11/2015

[Novidades] Selo Jovem publicará Descendentes

Olá, minhas crianças. Como têm passado? (Play, Ambu)

Agora há pouco, em sua página no Facebook, a editora Selo Jovem anunciou que publicará Descendentes, do autor Geean Mr. Além disso, também divulgou essa capa linda da obra, a qual você pode ver abaixo *-* 
Em breve, é possível que tenhamos mais novidades sobre a obra. 

E aí, o que acharam?

[Holiday] Sexta-feira 13



E aí, seus lindos. Tudo bem com vocês?

Primeiramente, como vocês sabem, eu coloco uma tag em todas as postagens aqui do blog, mas ainda não tinha uma tag para datas comemorativas. Até agora. Seja bem-vinda ao blog, Holiday! Essa tag vai funcionar para todas as datas comemorativas (Natal, Halloween, sexta-feira 13 [que não é exatamente uma data comemorativa, mas tudo bem], etc.)

Sexta-feiras 13 são dias normais. Nada de diferente acontece, certo? Errado. Eu mesmo já tive várias experiências ruins que aconteceram numa sexta-feira 13 (como brigar com um amigo usando uma tesoura, na 4ª série). Não, o dia em si não tem nada de ruim, mas caso algo ruim aconteça nesse dia, nós culpamos a bendita sexta-feira 13. Entretanto, certas pessoas costumam levar essa data muito a sério.

Como vocês sabem, sou autor de terror. Aproveitando a data de hoje, gostaria de mostrar para vocês um pequeno trecho de Mary, meu próximo livro. Espero que vocês gostem.

O rapaz virou-se lentamente e olhou para o horizonte. Havia uma figura branca, no meio da estrada, caminhando em direção à eles. Conforme a figura se aproximava, era possível obter - se alguns detalhes sobre ela. Era uma mulher de estatura média, e que estava usando um vestido branco, que ia até seus pés. De cabeça baixa, seus longos cabelos loiros caíam sobre seu rosto. Porém, suas mãos expostas indicavam quão branca era sua pele.

12/11/2015

[Novidades] Revelada a capa de Império dos Guerreiros

Boa noite, galera! Tudo bem com vocês? Por aqui tá tudo ótimo :3

Agora há pouco, em sua página no Facebook, o Editorial Hope divulgou a capa de Império dos Guerreiros - O Rei Dragão, do autor Rodrigo Ponciano. Abaixo, você pode conferir a capa da obra, que deve ter mais detalhes divulgados em breve.

E aí, o que acharam? :3


11/11/2015

[Novidades] Divulgada sinopse de Estrela da Manhã

Hey, seus lindos. Corações recuperados? Pois saibam que acabou de ser divulgada a sinopse de Estrela da Manhã!

Dois dias após ter divulgado a sinopse de seu próximo livro, Estrela da Manhã, André Vianco divulgou a sinopse da obra, que está prevista para ser publicada em 20 de novembro de 2015! Abaixo, você pode conferir a capa e sinopse da obra.

E aí, ansiosos para esse livro?

Rafael, um menino frágil e sensível, sofre a perseguição de um grupo de valentões na escola. Em casa, não encontra apoio da mãe relapsa nem do irmão mais velho. Perdido, tenta encontrar na internet, através da tela de seu smartphone, tutoriais de rituais para reencontrar seu pai morto. Ele acredita que somente algo vindo do além poderá ajudá-lo.
O menino é tão persistente que finalmente sua voz é ouvida do outro lado. No entanto, quem responde ao seu chamado não é o pai, mas uma entidade que promete protegê-lo de seus detratores durante sete dias. Rafael só quer ser protegido, por isso entrega à entidade a lista com os nomes dos que o aborrecem. Só quando a primeira pessoa de sua lista morre ele descobre que seu pesadelo está apenas começando.

[Parceria] Editorial Hope



Hey, seus lindos. É com grande alegria que lhes anuncio que nosso blog agora é parceiro do Editorial Hope! É um grande passo para mim, e um grande passo para a humanidade (ba dum tss), pois é muito gratificante ver que o trabalho árduo pode nos trazer frutos.

O Editorial Hope surgiu de uma ideia em comum entre duas amigas. Foi criado com o intuito de publicar obras de autores nacionais, dos mais variados temas, para trazer ao público aquilo que a literatura nacional tem de melhor, assim como dar uma grande chance para novos autores.

Vamos juntos apoiar a literatura nacional, e sejam bem-vindos à Família Hope!

09/11/2015

[Novidades] Revelada capa de Estrela da Manhã

Hey, seus lindos. Tudo bem com vocês? Por aqui está tudo ótimo :3

Agora há pouco, em sua página no Facebook, o autor André Vianco (Os Sete, A Noite Maldita, O Caso Laura) divulgou a capa de sua mais nova obra, intitulada Estrela da Manhã, e que será publicado pela Calíope. O autor demonstrou estar bem empolgado com a obra e, levando em conta seus outros livros, podemos esperar mais uma obra ótima.
Abaixo, você pode ver a capa do livro, que deve ter mais informações divulgadas em breve.

E aí, vocês gostaram?


07/11/2015

[Resenha] Sobre a Escrita

Hey, seus lindos. Tudo bem com vocês? Por aqui tá tudo ótimo.

Há algum tempo, vi mais um dos vários livros do Stephen King, intitulado Sobre a Escrita. Nessa semana, fiquei em dúvida entre comprar ele ou Misery (também do King), e agora sei que fiz uma boa escolha. Comprei o livro, o qual chegou dois dias depois. Agora, quatro dias depois de tê-lo comprado, estou aqui, com a certeza de que é um dos melhores livros que já li na vida.

Sobre a Escrita traz um pouco sobre a infância de King, e como ele teve um início um tanto quanto complicado na carreira literária. O autor nos conta desde o começo como se interessou pela escrita e, mesmo em meio à dificuldades e trabalhos que não pagavam um salário tão bom assim, ele encontrava tempo para escrever suas histórias. Em meio às suas experiências, ele nos dá dicas valiosas para aqueles que querem ser autores, assim como esse que vos escreve. Dessa forma, podemos escrever um texto mais "limpo" e que, fará os leitores mais felizes, não importando quão grande é a quantidade de leitores que lerá seu trabalho.
Ele não desanimou (e olha que ele recebeu vários não's), e aconselha que nós também não desanimemos. Com o esforço, aplicado dia após dia, alcançaremos aquilo que buscamos, como autores.

Além de nos contar um pouco sobre sua experiência como autor, King nos fala sobre o acidente que quase tirou-lhe a vida, em 1999. Stephen King me deu várias dicas valiosas, as quais levarei para sempre em minha carreira de autor. Porém, a que mais me marcou foi a frase abaixo:

Escrever é mágico, é a água da vida, como qualquer outra arte criativa. A água é de graça. Então beba. 
Beba até ficar saciado.

Sobre a Escrita é um livro incrível, de leitura fácil. É aquele tipo de livro que você não se importa em ler duas ou dez vezes. Não apenas pela leitra fácil, mas pelo conteúdo incrível que o mesmo traz.

04/11/2015

[Novidades] Divulgada data de lançamento da série Novembro de 63



Hey, seus lindos. Como vão? Por aqui tá tudo de boa :3

Como vocês sabem, o livro Novembro de 63, do autor Stephen King, será adaptado em uma minissérie, intitulada "11/22/63". Agora, também temos uma data de lançamento: 15/02/2016!

O ator James Franco (trilogia Homem-Aranha) é Jake Epping, o protagonista da série, um homem que descobre uma forma de voltar no tempo e que talvez seja a única pessoa capaz de evitar o assassinato do presidente John Kennedy em 1963.

Fonte: Suma de Letras

03/11/2015

[Novidades] Divulgada imagem da adaptação Misery




Hey, gente. Como vão?

A obra Misery, de Stephen King, está sendo adaptada para o teatro, e uma imagem da adaptação já foi divulgada, com o ator Bruce Willis (Duro de Matar) no papel do escritor protagonista Paul Sheldon.

Para quem não conhece a obra, confira abaixo a capa e sinopse.


Paul Sheldon descobriu três coisas quase simultaneamente, uns dez dias após emergir da nuvem escura. A primeira foi que Annie Wilkes tinha bastante analgésico. A segunda, que ela era viciada em analgésicos. A terceira foi que Annie Wilkes era perigosamente louca. Paul Sheldon é um famoso escritor reconhecido pela série de best-sellers protagonizados por Misery Chastain. No dia em que termina de escrever um novo manuscrito, decide sair para comemorar, apesar da forte nevasca. Após derrapar e sofrer um grave acidente de carro, Paul é resgatado pela enfermeira aposentada Annie Wilkes, que surge em seu caminho.
A simpática senhora é também uma leitora voraz que se autointitula a fã número um do autor. No entanto, o desfecho do último livro com a personagem Misery desperta na enfermeira seu lado mais sádico e psicótico. Profundamente abalada, Annie o isola em um quarto e inicia uma série de torturas e ameaças, que só chegará ao fim quando ele reescrever a narrativa com o final que ela considera apropriado. Ferido e debilitado, Paul Sheldon terá que usar toda a criatividade para salvar a própria vida e, talvez, escapar deste pesadelo. 

[Novidades] Selo Jovem publicará Sob Um Céu Cheio de Nuvens

Boa tarde, seus lindos. Tudo bem com vocês? Também tá chovendo por aí? *-*

Hoje de manhã, em sua page no FB, a editora Selo Jovem anunciou que publicará o livro Sob Um Céu Cheio de Nuvens, do autor Vitor Conrado. Abaixo, vocês podem conferir a capa da obra, que deve ter uma sinopse divulgada em breve.

E aí, o que acharam?


02/11/2015

[Novidades] Revelado novo pôster da adaptação de Warcraft

Hey, gente linda. Tudo bem com vocês? Por aqui tá tudo de boa :3

Temos fãs de Warcraft por aqui, não? Como vocês sabem, uma adaptação cinematográfica do game está sendo produzida. Essa tarde, foi liberado um novo pôster do filme. Junto com ele, a frase: Inimigos irão se unir e mundos irão colidir. Se preparem para a estreia mundial do trailer do filme de Warcraft em 6/11.

Isso mesmo, galera! Sexta-feira tem trailer de Warcraft! E aí, ansiosos? \o/