08/06/2015

[Entrevista #1] Acácio Brites

Hey, galera. Tudo bem com vocês?
Lembram que eu disse que teria novidades aqui no blog, a partir desse mês? Pois bem. Agora também haverá entrevistas de autores aqui \o/
O primeiro entrevistado foi Acácio Brites, autor do livro Zeck Death - O Ceifador do Milênio, o qual você pode conferir a resenha aqui.

1 – Como foi seu primeiro contato com livros, e qual era sua idade na época?  Puts cara, se eu te contar que eu nem lembro direito, você não vai acreditar. Mas acho que eu devia ter uns 16 anos e foi com o Diários Do Vampiro – O Despertar. Sempre adorei as histórias de vampiros, e minha namorada, naquela época, queria muito esse livro. Então, no caso dos livros, foi o primeiro que eu escolhi ler! 

2 – Quando veio a ideia para escrever Zeck Death?  Eu estava servindo com voluntario em um trabalho em Brasília, então conheci em cara que tinha muito o sonho de ser escritor. Assim, para incentivar o novo colega de trabalho com seu sonho, eu fazia questão de ouvir todas as suas histórias e ideias. E quando eu menos esperava, já estava com a história do Zeck Death na minha mente, pronto para escrever. Comigo, aconteceu um daqueles raros casos de que foi a história que escolheu o autor, e não o autor que criou a história! 

3 – Qual foi sua reação quando caiu a ficha de que você estava escrevendo um livro?  Confesso que fiquei muito nervoso e perdido. Nunca tinha passado pela minha cabeça em ser um autor, na verdade eu queria mesmo é ser um astro do rock. 
 Então, quando terminei de escrever o Zeck Death, não sabia em que mundo eu estava entrando... Dessa forma, me sinto meio que nervoso o tempo todo para conseguir fazer a obra chegar até as pessoas! 

4 – Teve algum apoio, seja de amigos ou família?   Sim, e muitos! Mas gostaria de citar dois em especial... O primeiro foi minha amada esposa, que sempre esteve ao meu lado, lendo meus textos, me corrigindo e tendo sempre muita paciência comigo. Ela me apoiou em tudo. O segundo foi a música, sempre tinha uma trilha sonora na minha mente que me ajudava a sentir a inspiração necessária, até fiz questão de por o tema música no livro! 

5 – Alguns autores costumam colocar um pouco de sua vida em suas histórias. Há algo de ti em Zeck Death  Primeiramente a minha paixão pela música, segundo foi  o meu favoritismo pelos vilões e é claro o muito sangue e cenas de suspense entre os vampiros! 

6 – Como você vê o mercado nacional literário? Acha que a literatura nacional consegue bater de frente com a literatura internacional, e que ainda encontraremos nosso lugar ao sol?   Bem, infelizmente ainda existe muito preconceito com os autores nacionais. Há muitos leitores que não leem obras nacionais, e outros que leem, mas mesmo assim não acham que se compare com a qualidade estrangeira. Por outro lado, até as editoras brasileiras pecam com isso, dando pouquíssimas chances aos autores menos conhecidos. Mas é claro, Jessé, que um dia encontraremos o nosso lugar ao sol. A divulgação, o apoio, a qualidade e o trabalho dos autores nacionais têm aumentado a cada ano. E com isso nós ganharemos o nosso galardão. 

7 – Tem planos para outras obras? Se sim, poderia nos contar um pouco sobre elas, ou é top secret?  Sim! Ainda esse ano vou estar lançando a segunda edição do Zeck Death, com nova capa, revisão e tudo mais. E para o ano de 2016, eu tenho a meta de estar lançando outra ficção... Mas, por enquanto... É Top Secret sim! 

 Gostaria de agradecer a todos do Blog, os leitores, os visitantes, e em especial ao meu amigo Jessé Diniz, pela super oportunidade. Obrigado mesmo, e espero que tenham gostado. 



Um comentário:

  1. Bj e fk c Deus.
    Nana
    http://procurandoamigosvirtuais.blogspot.com

    ResponderExcluir